- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo vacina 1680 professores e funcionários este sábado (C/ÁUDIO)

A vacinação a professores e pessoal não docente arranca este sábado, dia 27 de março, no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, estando previstas um total de 1.680 inoculações, num total de 8 postos de vacinação instalados em Abrantes, Mação, Entroncamento, Alcanena, Ourém, Tomar, Torres Novas e Ferreira do Zêzere.

- Publicidade -

A medida de vacinação a estes 1680 profissionais de educação, num total de cerca de 3.900, decorre no seguimento de uma primeira fase de testagem a professores e funcionários do pré-escolar, primeiro ciclo e “Escola a Tempo Inteiro”, e antecipa a previsível reabertura dos 2.º e 3.º ciclos (e ATLs para as mesmas idades) a 5 de abril.

ÁUDIO: MARIA ANJOS ESPERANÇA, DELEGADA SAÚDE PÚBLICA:

- Publicidade -

O processo de vacinação do pessoal docente e pessoal não docente, dos estabelecimentos públicos e privados, recorrendo à vacina da AstraZeneca (…) terá início no fim de semana de 27 e 28 de março de 2021, com profissionais da educação pré-escolar, do primeiro ciclo do ensino básico e da “Escola a Tempo Inteiro”, já havia anunciado o gabinete de imprensa do Ministério da Educação (ME) em comunicado.

A convocatória para a vacinação, através de SMS, será efetuada pelos serviços do Ministério da Saúde e a vacina poderá ser tomada nos centros de saúde, escolas ou centros de vacinação covid-19, consoante o universo em causa.

As pessoas contactadas devem responder se pretendem ou não ser vacinadas e, caso não o façam ou recusem esta vacina, perdem a prioridade na vacinação.

Segundo o planeamento da ‘task force’ que coordena o processo de vacinação, nos concelhos onde o grupo de profissionais a vacinar seja inferior a 250 pessoas, o processo será feito nos centros de saúde.

Nos concelhos onde se prevê a vacinação de entre 250 e 500 pessoas, o processo será realizado nas escolas. Nos locais com mais de 500 pessoas, a escolha recaiu nos Centros de Vacinação Covid.

O ME alerta ainda os profissionais de educação que não sejam contactados para a importância de avisar a direção do respetivo estabelecimento de ensino, para que a escola envie a informação à direção de serviços regional, “a fim de ser elaborada uma lista e enquadrada(s) a(s) situação(ões) numa futura fase de vacinação”.

“Da informação recolhida devem constar, imprescindivelmente, o nome, número de utente do SNS, data de nascimento e número de telemóvel. Quando o local de vacinação for uma escola, o respetivo diretor será contactado pelos serviços de saúde”, acrescenta o Ministério da Educação.

No total, a ‘task force’ prevê vacinar cerca de 280 mil professores e pessoal não docente desde creches até ao ensino secundário.

De acordo com a estrutura de coordenação, os profissionais dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário começam a ser vacinados no fim de semana de 10 e 11 de abril, podendo o processo ser prolongado por mais fins de semana caso haja necessidade.

Em 10 de março, a Direção-Geral da Saúde incluiu nos grupos prioritários da fase 1 para a vacina contra a covid-19 os professores e o pessoal não docente, do setor público e privado, e a vacinação dos profissionais do pré-escolar e 1.º ciclo deveria ter arrancado no passado fim de semana.

No entanto, a suspensão da administração da vacina da AstraZeneca ditou o adiamento da vacinação, que vai começar a partir deste sábado.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -