Covid-19 | ACES Médio Tejo tem quatro novos casos em Tomar e Abrantes (C/AUDIO)

A região do Médio Tejo tem um total acumulado de 394 casos covid, dos quais 198 pessoas recuperaram da doença. Há ainda 15 óbitos a registar. Foto ilustrativa: DR

Os casos de covid-19 não param de surgir na região e na terça-feira há a registar quatro novos casos na área do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, três deles em Tomar e um em Abrantes. A Delegada de Saúde disse ao mediotejo.net que o surto na empresa Ribasabores conta com 53 pessoas infetadas e que Abrantes tem 42 pessoas em vigilância ativa, por força dos contactos dos últimos doentes registados no concelho.

PUB

A grande maioria das novas infeções estão ligadas ao surto de uma empresa de Tomar, que conta já com um total de 53 pessoas doentes, 47 diretos da empresa, e seis por contactos indiretos, nomeadamente familiares. A empresa vai reabrir esta quarta-feira, com os funcionários disponíveis. Os testes realizados no jardim de infância João de Deus, que encerrou devido a um caso positivo numa criança, deram todos negativo e aquele equipamento vai reabrir muito em breve, avançou Maria dos Anjos Esperança. A Delegada de Saúde Pública disse ainda ser cedo para reabrir os centros de dia, apesar de entender os problemas que o seu encerramento possa causar a utentes e instituições.

Desde o dia 16 de março, dia do primeiro infetado na região, há a registar agora no ACES Médio Tejo 394 casos de infeção em 225 mil habitantes, 198 pessoas recuperadas do vírus, 239 pessoas em vigilância ativa, e 15 óbitos declarados.

PUB

O ACES Médio Tejo regista um total de 394 pessoas infetadas (+4), 198 recuperadas (-), 239 pessoas em vigilância ativa (-4) e 15 óbitos (-). Nos 11 concelhos do ACES Médio Tejo, o município de Ourém é o que regista maior número de casos positivos (112), seguido agora de Tomar (86), de Torres Novas (63), Abrantes (47), Entroncamento (37), Alcanena (22), Vila Nova da Barquinha (8), Mação e Ferreira do Zêzere (7), Constância (3) e Sardoal (2).

No ACES Médio Tejo, Tomar é o concelho com mais pessoas em vigilância ativa (68), seguido de Abrantes (42), Entroncamento (30), Ourém (29), Torres Novas (25), Ferreira do Zêzere (19), Vila Nova da Barquinha (17), Alcanena (8), e Mação (1).

Com os sete casos que se registam no ACES Pinhal Interior Sul, onde se inclui Sertã (6 casos) e Vila de Rei (1 caso), a região do Médio Tejo soma um total de 401 casos de covid-19, 205 pessoas recuperadas e 15 óbitos.

Em todo o Médio Tejo, há 252 casos de infeção registados no período pós-confinamento, mais 103 do que os reportados na fase inicial de contenção da doença.

No Alto Alentejo, Gavião registou na segunda-feira o primeiro caso de covid-19. Ponte de Sor, por sua vez, apresenta três casos positivos, com dois cidadãos com a doença ativa. O relatório da DGS soma um total de oito casos em Ponte de Sor cinco deles relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal, segundo a autarquia.

A Lezíria do Tejo apresenta um total acumulado de 651 doentes, dos quais 229 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional. A Chamusca mantém um registo acumulado de nove doentes, entre os quais um óbito a lamentar. A Golegã tem quatro casos confirmados, segundo o relatório da DGS. A região da Lezíria regista 24 óbitos, dos quais 12 em Santarém.

O distrito de Santarém soma, assim, 1045 casos (651 na Lezíria do Tejo e 394 no ACES Médio Tejo), e um total de 39 óbitos (24 na Lezíria e 15 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 533 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 198, o que dá um total de 731 pessoas recuperadas do vírus.

PUB

Covid-19 | Mais três mortes e 111 novos casos de infeção – DGS

Portugal regista hoje mais três mortes e 111 novos casos de infeção por covid-19 em relação a segunda-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 50.410 casos de infeção confirmados e 1.722 mortes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo, onde há mais surtos ativos de covid-19, totaliza hoje 25.617 casos, mais 68 do que no dia anterior, ou seja 61% do total de novas infeções. Em termos percentuais, nas últimas 24 horas, o aumento de óbitos foi de 0,2% (passou de 1.719 para 1.722) e o de casos confirmados de 0,2% (de 50.299 para 50.410).

Em número de casos, Lisboa e Vale do Tejo lidera, com 25.617, seguida pela região Norte (18.549, com 24 novos casos), a região Centro (4.422, mais 11 casos). O Algarve mantém os 853 casos, e o Alentejo tem 697 casos, mais seis casos do que na véspera. Nos Açores, o número de casos subiu para 167, mais dois casos, e a Madeira mantém o número de infetados com SARS-Cov-2, que provoca a doença covid-19, em 105. A região Norte que continua a registar o maior número de mortes (828), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (591), o Centro (252), Alentejo (21), Algarve (15) e Açores (15).

Segundo o boletim que retrata a situação epidemiológica da covid-19, as três mortes foram registadas em Lisboa e Vale do Tejo. Uma das vítimas tinha entre 60 e 69 anos, outra estava na faixa etária dos 70/79 anos e a terceira tinha mais de 80 anos. Nas últimas 24 horas, o número de pessoas internadas baixou para 402, menos 12 do que na segunda-feira, e nos cuidados intensivos estão agora 41 pessoas (menos quatro).

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.156), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (333), entre 60 e 69 anos (153) e entre 50 e 59 anos (55). Há ainda 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, três entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos de idade.

Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.333, mais 12 casos do que na véspera), depois entre 30 e 39 anos (8.236, um aumento de nove casos), 20 e 29 anos (7.704, mais 22 casos), 50 a 59 anos (7.642, mais 14), seguida das pessoas com mais de 80 anos (5.793, mais 20).

As autoridades de saúde têm sob vigilância 35.335 pessoas, mais 215 face a segunda-feira, e 1.596 aguardam resultado laboratorial, mais 199. O número de doentes dados como recuperados da covid-19 aumentou para 35.626, mais 251 do que no anterior.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 654 mil mortos e infetou mais de 16,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

c/LUSA

PUB

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here