- Publicidade -
Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo tem mais dois casos confirmados em Alcanena e Torres Novas (C/AUDIO)

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Médio Tejo contabilizou este sábado, dia 4 de abril, mais dois casos positivos de doentes por covid-19 (de 61 para 63), um aumento de 3,3%, havendo a registar dois novos infetados no concelho de Torres Novas e Alcanena. O concelho de Ourém é o que regista maior número de casos confirmados (16), seguido de  Abrantes, com 15. A região do ACES Médio Tejo contabiliza agora, até às 19:15 de sábado, 63 casos de pessoas infetadas e duas mortes (em Alcanena e em Tomar). Entroncamento e Mação continuam sem registar casos de pessoas infetadas.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, a Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, confirmou o caso de um idoso infetado num lar ilegal em Vila Nova da Barquinha, e disse que a situação nos lares da região é uma situação que preocupa, tendo elogiado os cuidadores e profissionais destas instituições pelos cuidados e trabalho que têm realizado, o que resulta a que só haja dois casos registados em espaços com idosos, referindo-se a um lar em Fátima e a esta caso em Atalaia, Vila Nova da Barquinha.

Ourém (16), Abrantes (15), Tomar (10), Torres Novas (9), Alcanena (6), Vila Nova da Barquinha (3), Ferreira do Zêzere (2) Constância (1) e Sardoal (1), a par de duas mortes (em Tomar (1) e em Alcanena (1), são os dados acumulados referentes ao ACES Médio Tejo ao dia de hoje [sábado] e validados por Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde Pública.

- Publicidade -

Em vigilância ativa estiveram até agora um total de 362 cidadãos (contra 332 de ontem), 94 dos quais já saíram do período de 14 dias de quarentena. A maioria destes dados acumulados estão registados em Torres Novas (91), Tomar (72) e Abrantes (66). Segue-se o concelho de Ourém (45), Vila Nova da Barquinha (24), Alcanena (23), Entroncamento (19), Ferreira do Zêzere (14), Sardoal (5) e Mação (3). Com o caso positivo em Vila de Rei e  na Sertã, os municípios da área de abrangência da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo têm agora um total de 65 casos confirmados.

 

- Publicidade -

Ainda pelo Médio Tejo, na área territorial da CIM Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, há agora dois casos positivos a registar. Em Vila de Rei, uma mulher de 36 anos, e Sertã, um mulher de 51 anos.

 

Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, não registavam casos positivos às 19:00 deste sábado. Nesta área geográfica, em 15 municípios, há quatro casos positivos a registar, três em Elvas e um em Portalegre.

No ACES do Pinhal Interior Sul, Sertã, Vila de Rei, Oleiros e Proença-A-Nova vão ter áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC), que funcionam como centros de rastreio, apurou o mediotejo.net. Na Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), Ponte de Sor, Elvas e Portalegre acolhem as áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC), ou centros de rastreio, a partir da próxima semana. O município de Gavião fica adstrito a Ponte de Sor.

Na Lezíria, a Chamusca regista um caso, assim como a Golegã. A Lezíria do Tejo apresentava até às 19:30 deste sábado um total de 133 doentes, dos quais 38 casos no concelho de Santarém e 35 em Benavente. Há ainda a registar 17 casos no Cartaxo, 15 em Coruche, 10 em Almeirim, 8 em Rio Maior, 5 em Salvaterra de Magos e 3 em Alpiarça, segundo dados recolhidos pela Rede Regional. O distrito de Santarém soma assim, às 19:15 de hoje, 196 casos (133 na Lezíria do Tejo e 63 no Médio Tejo).

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 60 mil.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 266 mortes, mais 20 do que na véspera (+8,1%), e 10.524 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 638 em relação a sexta-feira (+6,5%).

O país está desde as 00:00 de 19 de março em estado de emergência, o que vigora até às 23:59 do dia 17 de abril. A medida proíbe toda a população de circular fora do seu concelho de residência entre 9 e 13 de abril, para desincentivar viagens no período da Páscoa.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome