Domingo, Fevereiro 28, 2021
- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo tem 46 novos casos de infeção mas soma já um total de 307 mortes (c/ÁUDIO)

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo contabiliza 46 novas infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, uma tendência de descida que se tem vindo a verificar nos últimos dias. O número de óbitos na região subiu para 307 desde o início da pandemia. Os novos casos de infeção foram registados em Ourém (+19), Tomar (+8), Torres Novas (+6), Ferreira do Zêzere (+4), Entroncamento (+4), Abrantes (+3), Mação (+1) e Vila Nova da Barquinha (+1). Portugal registou hoje 203 mortes relacionadas com a covid-19 e 2.583 casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

- Publicidade -

A delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, disse ao mediotejo.net confiar que a tendência da descida de novos casos de infeção tenha vindo para ficar, entendendo importante o alargamento previsivelmente até meados de marços das medidas de confinamento hoje anunciadas pelo governo, para consolidar estas descidas. Uma forma de aliviar os internamentos e cuidados hospitalares e reduzir o elevado numero de óbitos verificados desde o início do ano.

ÁUDIO | DELEGADA DE SAÚDE PÚBLICA, MARIA DOS ANJOS ESPERANÇA:

- Publicidade -

Nos 11 municípios do ACES Médio Tejo há hoje um total acumulado de 12.216 casos desde o início da pandemia (+46), sendo o concelho de Ourém o que regista maior número de casos, com 2915 infeções (+19), seguido por Tomar, com 2336 (+8), Torres Novas com 1919 (+6), Abrantes, com 1454 (+3), Entroncamento, com 1042 (+4), Alcanena, com 960 (-), Ferreira do Zêzere, com 601 (+4), Mação, com 421 (+1), Vila Nova da Barquinha, com 249 (+1), Sardoal, com 161 (-), e Constância, com 158 casos (-).

No ACES Médio Tejo estão hoje 307 pessoas em vigilância ativa (-120). Abrantes tem 66 cidadãos nesta condição, seguido de Tomar, com 62, Ourém, com 61, Alcanena (50), Mação (46), Torres Novas (43), Entroncamento (28), Vila Nova da Barquinha (13), Ferreira do Zêzere (12), Sardoal (8), e Constância (7).

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 12.216 pessoas infetadas (+46), 7.697 recuperadas (-), 307 pessoas em vigilância ativa (-120) e 307 óbitos (+25). A delegada de Saúde disse ao mediotejo.net que a mortalidade do vírus se fez refletir de forma especialmente grave em janeiro, mês que registou 148 mortes neste ACES. Ourém egista 69 óbitos, seguido por Abrantes, com 57, Torres Novas, com 54, Tomar, com 39, Alcanena, com 31, Entroncamento, com 18, Mação, com 13, Ferreira do Zêzere, com 12, Vila Nova da Barquinha, com 7, Sardoal, com 4, e Constância, com três mortes desde o início da pandemia.

Sertã tem 623 casos (-) e Vila de Rei 136 (-) desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 623 pessoas infetadas (-), das quais 553 recuperadas da doença (+5). A Sertã tem 62 casos ativos (-5) e 61 pessoas em vigilância ativa. Há registo de 8 óbitos na Sertã.

Vila de Rei, por sua vez, regista hoje um total de 136 casos de infeção (-) desde o início da pandemia, 80 dos quais ativos (-2) e 49 pessoas recuperadas. Há 7 óbitos a registar (+1), segundo os dados do ACES PIS. Vila de Rei tem 35 pessoas em vigilância.

Região do Médio Tejo com total de 12.975 casos e 322 óbitos nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam um total de 12.975 casos de infeção (+46) pelo novo coronavírus, das quais 12.216 no ACES Médio Tejo e 769 no ACES Pinhal Interior Sul (623 na Sertã e 136 em Vila de Rei). Há um total de 8.299 pessoas recuperadas (7.697 no ACES Médio Tejo, um total de 553 na Sertã e 49 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 322 óbitos (307 no ACES Médio Tejo e 15 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

 

Ponte de Sor com 783 casos (+5) e Gavião com 178 (-) casos acumulados

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta hoje um total acumulado de 783 casos positivos desde o início da pandemia (+5). Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal, pelo que o município refere apenas a ocorrência de 778 casos, dos quais 680 estão recuperados (+40) e 69 estão ativos (-34). Há 29 óbitos (+1) a lamentar no concelho.

Gavião, por sua vez, apresenta hoje um total acumulado de 178 casos (-) de covid-19, dos quais 166 pessoas estão dadas como recuperadas da doença (+2). Há quatro óbitos a lamentar e 8 casos ativos no concelho (-2), segundo informação da autarquia.

Lezíria com 13.406 casos e 356 óbitos desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresentava ontem um total de 13.406 casos de infeção por SARS-CoV-2, das quais 4.102 casos no concelho de Santarém. A Chamusca tem um total de 451 casos confirmados e 16 óbitos, e a Golegã tem 222 infeções e nove óbitos.

A região da Lezíria acumula 356 óbitos, 116 dos quais em Santarém, e 10.668 pessoas recuperadas da doença.

Distrito de Santarém com total de 25.612 casos e 663 óbitos

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 25.612 casos confirmados de doença (13.406 na Lezíria do Tejo e 12.216 no ACES Médio Tejo), e um total de 663 óbitos (356 na Lezíria e 307 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria apresenta um total de 10.668 recuperados e o ACES Médio Tejo 7.697, o que dá um total de 18.365 pessoas recuperadas da doença.

Portugal com 203 mortes e 2.583 casos de infeção nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 203 mortes relacionadas com a covid-19 e 2.583 casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da DGS revela também que estão internadas 6.070 pessoas, menos 274, a maior redução registada nos últimos dias, das quais 862 em unidades de cuidados intensivos, menos 15.

A anterior maior baixa do número de internamentos em 2021 ocorreu a 06 de fevereiro quando o boletim dava conta da existência de 6.158 pessoas internadas, menos 254 em relação ao dia anterior.

Os dados de hoje revelam ainda que 15.157 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 628.078 o número de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Há nove dias consecutivos que o número de recuperados supera o de novas infeções. Hoje corresponde a quase seis vezes o número de novos casos.

Os casos ativos em Portugal também registam um decréscimo. Há 127.867 pessoas com infeção ativa, menos 12.777 em relação a domingo e o valor mais baixo desde 16 de janeiro, quando se registavam 128.165.

Desde março de 2020, Portugal já registou 14.557 mortes associadas à covid-19 e 770.502 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

As autoridades de saúde têm em vigilância 171.554 contactos, menos 9.351 relativamente ao dia anterior. Este indicador tem também registado uma descida consistente desde o dia 30 de janeiro.

Relativamente às 203 mortes registadas nas últimas 24 horas, 115 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 35 na região Norte, 34 na região Centro, 16 no Alentejo, uma na região do Algarve, uma na região Autónoma da Madeira e uma na região Autónoma dos Açores.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Ourém continua a liderar o número total de infetados e também os números diários de novas infeções e este facto não é estranho ao facto de ser o concelho com maior número de imigrantes do distrito. Não se vê outra explicação, mas vê-se frequentemente muitos brasileiros que andam à balda sem máscaras a entrar e a sair de casas e carros
    uns dos outros como se nada se passa-se e o município ainda promove a entrada de mais pessoas destas para o concelho com todas as benesses pagas pelos contribuintes ..claro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).