Covid-19 | ACES Médio Tejo tem 36 pessoas infetadas, nenhuma em lar de idosos (C/AUDIO)

Pessoal médico verifica uma TAC de teste à presença do coronavírus nCoV 2019 em Qingshan, distrito de Wuhan, província de Hubei, China. Reuters

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Médio Tejo registou esta segunda-feira, dia 30 de março, mais quatro casos positivos de doentes por Covid-19 (de 32 para 36), dois deles em Ourém. Tomar é o concelho com maior numero de casos confirmados (9), seguido de Abrantes e de Ourém com 7 casos cada. A região do ACES Médio Tejo contabiliza agora, até às 19:30 de segunda-feira, 36 casos de pessoas infetadas e duas mortes (em Alcanena e em Tomar). Entroncamento e Mação não registam casos de pessoas infetadas por covid no ACES Médio Tejo. Nenhum dos casos está ligado a lares na região, segundo o ACES.

PUB

Em declarações ao mediotejo.net, a Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, deu hoje conta de um total acumulado de 243 pessoas em vigilância ativa, disse que nenhum dos casos de hoje está ligado a lares da região, e acrescentou ainda que as três áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC) já estão todas a funcionar como centros de rastreio, nomeadamente no Entroncamento (no Centro de Convívio da 3ª Idade, em espaço cedido pela autarquia), em Sardoal (no Centro de Saúde), e Tomar, no centro de saúde de Sabacheira. Os testes serão realizados em dois laboratórios privados, um em Torres Novas e um outro em Tomar.

Tomar (9), Abrantes (7), Ourém (7), Torres Novas (5), Alcanena (3), Vila Nova da Barquinha (2), Constância (1), Sardoal (1) e Ferreira do Zêzere (1), a par de duas mortes (em Tomar (1) e em Alcanena (1), são os dados acumulados referentes ao ACES Médio Tejo ao dia de hoje [segunda-feira] e validados por Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde Pública.

PUB

Em vigilância ativa estiveram até agora um total de 243 cidadãos, alguns dos quais já saíram do período de 14 dias de quarentena, sendo a maioria destes dados acumulados registados em Tomar (72), seguindo-se Abrantes (57), Torres Novas (53), Ourém (18), Alcanena e Vila Nova da Barquinha (12), Entroncamento (9), Sardoal (5) Mação (3) e Ferreira do Zêzere (2). Com o caso positivo em Vila de Rei, os municípios da área de abrangência da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo têm agora um total de 37 casos.

 

Ainda pelo Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, mantém-se um caso positivo a registar em Vila de Rei, uma mulher de 36 anos, concelho que tem agora seis pessoas em vigilância ativa e duas a aguardar resultados dos testes. Sertã não tem casos confirmados. Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, também não registaram casos positivos até esta segunda-feira.

No ACES do Pinhal Interior Sul, Sertã, Vila de Rei, Oleiros e Proença-A-Nova vão ter áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC), que funcionam como centros de rastreio, apurou o mediotejo.net. Na Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), Ponte de Sor, Elvas e Portalegre acolhem as áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC), ou centros de rastreio. O município de Gavião fica adstrito a Ponte de Sor.

Com um caso confirmado em Vila de Rei, autarquia que pertence à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo mas que está ligada ao ACES Pinhal Interior Sul na área da Saúde (assim como Sertã), a região da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo soma agora um total de 37 casos de pessoas infetadas pela covid-19.

Chamusca e Golegã não registam cidadãos infetados por Covid-19 e a Lezíria apresentava até às 19:30 de hoje um total de 86 doentes, dos quais 26 casos no concelho de Santarém e 25 em Benavente, segundo dados recolhidos pela Rede Regional. O distrito de Santarém soma assim, às 19:30 de hoje, 122 casos (86 na Lezíria do Tejo e 36 no Médio Tejo).

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Dos infetados, 571 estão internados, 164 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here