- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo soma 50 novos casos e prepara espaços para vacinação da população (c/ÁUDIO)

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo contabiliza 50 novas infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, um número que continua em tendência de descida. Os novos casos de infeção foram registados em Ourém (+16), Tomar (+15), Abrantes (+8), Torres Novas (+4), Alcanena (+2), Ferreira do Zêzere (+2), Entroncamento (+2), e Mação (+1). Sardoal, Vila Nova da Barquinha e Constância não registaram novos casos e há a assinalar 556 pessoas recuperadas da doença. O ACES Médio Tejo está a ultimar os locais para iniciar a nova fase do processo de vacinação à população.

- Publicidade -

A delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, disse que na próxima semana vão continuar a ser vacinados utentes e funcionários de lares e que está tudo a ser ultimado para arrancar com a nova fase de vacinação a idosos com 80 ou mais anos e a pessoas com mais de 50 anos e com patologias associadas (insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração) não havendo ainda um dia definido para o início do processo. As pessoas vão ser chamadas pelos autoridades de saúde.

ÁUDIO: DELEGADA DE SAÚDE PÚBLICA, MARIA DOS ANJOS ESPERANÇA:

- Publicidade -

Nos 11 municípios do ACES Médio Tejo há hoje um total acumulado de 12.143 casos desde o início da pandemia (+50), sendo o concelho de Ourém o que regista maior número de casos, com 2892 infeções (+16), seguido por Tomar, com 2325 (+15), Torres Novas com 1912 (+4), Abrantes, com 1435 (+8), Entroncamento, com 1038 (+2), Alcanena, com 957 (+2), Ferreira do Zêzere, com 597 (+2), Mação, com 420 (+1), Vila Nova da Barquinha, com 248 (-), Sardoal, com 161 (-), e Constância, com 158 casos (-).

No ACES Médio Tejo estão hoje 544 pessoas em vigilância ativa (+7). Alcanena e Tomar têm 79 cidadãos nesta condição, seguido de Abrantes (78), Torres Novas (68), Mação (58), Ferreira do Zêzere (54), Entroncamento (50), Ourém (45), Vila Nova da Barquinha (13), Sardoal (11), e Constância (9).

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 12.143 pessoas infetadas (+50), 7.622 recuperadas (+556), 544 pessoas em vigilância ativa (+7) e 282 óbitos (-). A delegada de Saúde disse ao mediotejo.net que a mortalidade do vírus se fez refletir de forma especialmente grave desde o início da pandemia em janeiro, mês que registou 148 mortes.

Sertã tem 623 casos (+1) e Vila de Rei 136 (-) desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 623 pessoas infetadas (+1), das quais 507 recuperadas da doença (+4). A Sertã tem 108 casos ativos e 74 pessoas em vigilância ativa. Há registo de 8 óbitos na Sertã.

Vila de Rei, por sua vez, regista hoje um total de 136 casos de infeção (-) desde o início da pandemia, 82 dos quais ativos (-4) e 48 pessoas recuperadas (+4). Há 6 óbitos a registar (+2), segundo os dados do ACES PIS. Vila de Rei tem 30 pessoas em vigilância.

Região do Médio Tejo com total de 12.902 casos e 296 óbitos nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam um total de 12.902 casos de infeção pelo novo coronavírus (+51), das quais 12.143 no ACES Médio Tejo e 769 no ACES Pinhal Interior Sul (623 na Sertã e 136 em Vila de Rei). Há um total de 8.177 pessoas recuperadas (7.622 no ACES Médio Tejo, um total de 507 na Sertã e 48 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 296 óbitos (282 no ACES Médio Tejo e 14 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor com 768 casos (+3) e Gavião com 178 (-) casos acumulados

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta hoje um total acumulado de 768 casos positivos desde o início da pandemia (+3). Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal, pelo que o município refere apenas a ocorrência de 763 casos, dos quais 620 estão recuperados (-) e 117 estão ativos (+2). Há 26 óbitos (+1) a lamentar no concelho.

Gavião, por sua vez, apresenta hoje um total acumulado de 178 casos (-) de covid-19, dos quais 163 pessoas estão dadas como recuperadas da doença (-). Há quatro óbitos a lamentar e 11 casos ativos no concelho (-), segundo informação da autarquia.

Lezíria com 13.312 casos (+126) e 347 óbitos (+4) desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresenta um total de 13.312 casos de infeção por SARS-CoV-2, das quais 4.087 casos no concelho de Santarém (+62), segundo a Rede Regional. A Chamusca tem um total de 447 casos confirmados (+2) e 16 óbitos, e a Golegã tem 220 infeções e nove óbitos.

A região da Lezíria acumula 347 óbitos (+4), 115 dos quais em Santarém, e 10.048 pessoas recuperadas da doença (+72).

Distrito de Santarém com total de 25.445 casos e 629 óbitos

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 25.319 casos confirmados de doença (13.312 na Lezíria do Tejo e 12.143 no ACES Médio Tejo), e um total de 629 óbitos (347 na Lezíria e 282 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria apresenta um total de 10.048 recuperados e o ACES Médio Tejo 7622, o que dá um total de 17.670 pessoas recuperadas da doença.

Portugal com 204 mortes e 3.508 casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 204 mortes relacionadas com a covid-19 e 3.508 casos de infeção com o novo coronavirus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Há um mês que o país não registava um número de novos casos abaixo dos quatro mil, valor que remonta ao dia 3 de janeiro, quando foram atingidos 3.384 casos.

Estão internadas em Portugal 6.248 pessoas com a doença, mais 90 do que no sábado, das quais 865 em unidades de cuidados intensivos, menos 26. Os dados de hoje revelam ainda que 6.573 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 606.166 o número de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Hoje foi o sétimo dia consecutivo em que o número de recuperados superou o de novas infeções, quase o dobro. O número de casos ativos em Portugal também regista um decréscimo. Há 145.090 pessoas com o vírus ativo, menos 3.269 em relação a sábado.

Desde março de 2020, Portugal já registou 14.158 mortes associadas à covid-19 e 765.414 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2. As autoridades de saúde têm em vigilância 187.440 contactos, menos 5.233 relativamente ao dia anterior. Este indicador tem também registado uma descida consistente desde o dia 30 de janeiro.

Relativamente às 204 mortes registadas nas últimas 24 horas, 100 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 40 na região Centro, 39 na região Norte, 13 no Alentejo, 10 na região do Algarve e duas na região Autónoma da Madeira.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 1.435 novas infeções, contabilizando-se até agora 284.905 casos e 5.690 mortes. Lisboa e Vale do Tejo tem hoje 40% do total de novos casos a nível nacional e 49% das mortes registadas nas últimas 24 horas.

Relativamente ao total de mortos em Portugal relacionados com a covid-19 desde o início da pandemia, Lisboa e Vale do Tejo é a zona do país com maior número de óbitos com 40,1% do global, seguida da região Norte com 34%.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).