- Publicidade -

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo soma 391 novos casos com o país a viver pior momento desde o início da pandemia

Depois de dois dias seguidos com valores recorde em novos casos de infeção, o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo estabeleceu hoje um novo máximo diário ao registar 391 casos nas últimas 24 horas. A delegada de Saúde Pública diz mesmo que este é o pior período de sempre desde o início da pandemia. Os novos casos foram contabilizados em Ourém (180), Abrantes (+63), Torres Novas (+44), Tomar (+32), Ferreira do Zêzere (+21), Entroncamento (+21), Alcanena (+13), Mação (+7), Sardoal (+4), Vila Nova da Barquinha (+4), e Constância (+2). Portugal teve hoje 118 mortos e 10.176 casos de infeção, novos máximos diários.

- Publicidade -

“É o pior momento que estamos a atravessar desde o início da pandemia, temos lares, creches, transmissão comunitária, enfim, são muitos casos e nunca esperei que fosse tanto”, disse ao mediotejo.net a delegada de Saúde Publica, Maria dos Anjos Esperança, que apelou a que todas as regras de prevenção sejam tomadas por toda a gente.

ÁUDIO DELEGADA SAÚDE PUBLICA ACES MÉDIO TEJO:

- Publicidade -

No ACES Médio Tejo, com um total de 6128 casos desde o início da pandemia, Ourém regista 1575 infeções (+180), seguido por Torres Novas, com 1011 (+44), Tomar, com 909 (+32), Abrantes, com 786 (+63), Entroncamento, com 603 (+21), Alcanena, com 471 (+13), Mação, com 252 (+7), Ferreira do Zêzere, com 204 (+21), Vila Nova da Barquinha, com 136 (+4), Constância, com 92 casos (+2), e Sardoal, com 89 (+4).

No ACES Médio Tejo estão hoje 1062 pessoas em vigilância ativa (+65). Tomar tem 199 cidadãos nesta condição, seguido de Ourém (186), Torres Novas (157),  Mação (133), Entroncamento (88), Alcanena (87), Ferreira do Zêzere (79), Abrantes (75), Vila Nova da Barquinha (35), Constância (18), e Sardoal (5).

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 6128 pessoas infetadas (+391), 3523 recuperadas (-), 1062 pessoas em vigilância ativa (+65) e 142 óbitos (+4).

Sertã tem 298 casos (+26) e Vila de Rei 20 desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta hoje um total acumulado de 298 pessoas infetadas (+26), das quais 166 (+14) recuperadas da doença, segundo o ACES PIS. Na Sertã estão 132 casos ativos e 167 pessoas em vigilância ativa. O concelho entrou ontem no grupo de municípios de risco ‘muito elevado’.

Vila de Rei, por sua vez, regista um total de 20 casos de infeção desde o início da pandemia, três dos quais ativos e 16 pessoas recuperadas. Há informação de um óbito relativo a uma pessoa positiva hospitalizada e que faleceu no CHMT. O ACES PIS informou que ainda não conseguiu apurar a causa da morte, apesar do doente estar internado com covid-19. Vila de Rei tem seis pessoas em vigilância e mantém-se em ‘risco moderado’.

Região do Médio Tejo com total de 6446 casos (+417) nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam um total de 6446 casos de infeção pelo novo coronavírus, das quais 6128 no ACES Médio Tejo e 318 no ACES Pinhal Interior Sul (298 na Sertã e 20 em Vila de Rei). Há um total de 3705 pessoas recuperadas (3523 no ACES Médio Tejo, um total de 166 na Sertã e 16 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 143 óbitos (142 no ACES Médio Tejo e 1 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Três concelhos do Médio Tejo entram em risco extremo de contágio

Ferreira do Zêzere, Mação e Torres Novas são os três concelhos do Médio Tejo que integram a partir desde hoje o nível de risco extremo de contágio por covid-19, segundo a mais recente lista de níveis de risco divulgada pelo Governo. Já o número de concelhos em risco muito elevado é agora de 7 na região, sendo Abrantes o único em risco elevado. Em risco moderado estão 25 municípios em todo o país, entre eles Sardoal e Vila de Rei.

Ponte de Sor com 222 casos (+27) e Gavião com 134 casos acumulados

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta hoje um total acumulado de 222 casos (+27) positivos desde o início da pandemia. Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal, pelo que o município refere apenas a ocorrência de 217 casos, dos quais 147 estão recuperados e 64 estão ativos. Há um óbito a lamentar. Ponte de Sor saiu do ‘risco moderado’ e passou hoje a integrar a lista de concelhos com ‘risco elevado’ de transmissão da covid-19.

Gavião, por sua vez, apresenta hoje um total acumulado de 134 casos (-) covid-19, dos quais 105 pessoas estão recuperadas da doença. Há dois óbitos a lamentar e 27 casos ativos no concelho. Gavião continua a integrar a lista de concelhos de ‘risco extremamente elevado’ de transmissão da covid-19, o nível máximo e sujeito às medidas mais restritivas.

Lezíria com 6422 casos e 158 óbitos desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresenta hoje 213 novos casos de infeção por SARS-CoV-2, 145 doentes recuperados, cinco óbitos e um total acumulado de 6422 doentes, dos quais 2208 casos no concelho de Santarém, segundo a Rede Regional. A Chamusca tem um total de 265 (+5) casos confirmados e 11 óbitos, e a Golegã tem 109 (+4) infeções e cinco óbitos (+1).

A região da Lezíria acumula 158 óbitos, 58 dos quais em Santarém, e 5079 pessoas recuperadas da doença.

Distrito de Santarém com total de 12.550 casos e 300 óbitos

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 12.550 casos confirmados de doença (6422 na Lezíria do Tejo e 6128 no ACES Médio Tejo), e um total de 300 óbitos (158 na Lezíria e 142 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria apresenta um total de 5079 recuperados e o ACES Médio Tejo tem 3523, o que dá um total de 8602 pessoas recuperadas da doença.

Portugal com 118 mortos e 10.176 casos de infeção, novos máximos diários

Portugal regista hoje 118 mortos relacionados com a covid-19 e 10.176 novos casos de infeção com o novo coronavírus, os valores diários mais elevados desde o início da pandemia, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Este é o maior aumento diário de mortos e de infeção desde o início da pandemia, em março de 2020, ultrapassando os máximos de 98 óbitos e de 10.027 casos registados em dezembro.

O boletim epidemiológico da DGS indica ainda que o número de doentes internados também atingiu o máximo diário com 3.451 pessoas, mais 118 do que na quinta-feira, dos quais 536 estão nos cuidados intensivos, ou seja, mais 22.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 7.590 mortes e 466.709 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 98.938, mais 5.578 do que na quinta-feira.

Relativamente às 118 mortes registadas nas últimas 24 horas, 44 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 34 na região Norte, 26 na região Centro, nove no Alentejo, três no Algarve, e duas na Madeira.

Segundo os dados, a maioria dos novos casos notificados de hoje estão na região de Lisboa e Vale do Tejo (4.291) e na região norte (2.969).

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.  Do total de vítimas mortais, 3.956 eram homens e 3.634 mulheres. O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguido das pessoas com idade entre os 70 e os 79 anos.

O Governo decidiu “estender as regras atualmente em vigor” no combate à pandemia no território continental, no âmbito do novo estado de emergência decretado até dia 15, determinando ainda uma “medida cautelar” no próximo fim de semana para os concelhos com maior risco.

Essa medida inclui a proibição de circulação entre concelhos e o recolher obrigatório a partir das 13:00 e até às 05:00 do dia seguinte durante o próximo fim de semana, medidas que se aplicam nos concelhos com mais de 240 novos casos de covid-19 por 100 mil habitantes.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.899.936 mortos resultantes de mais de 88 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome