Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo regista 34 novos casos, 11 dos quais em Torres Novas

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 34 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, 11 dos quais em Torres Novas, 7 em Ourém, 5 no Entroncamento, 4 em Abrantes e em Constância, 2 em Tomar e um em Ferreira do Zêzere. Portugal registou nas últimas 24 horas 3.622 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, 16 mortes atribuídas à covid-19 e uma ligeira redução nos internamentos com a doença, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

- Publicidade -

- Publicidade -

Os resultados dos 371 testes realizados na quarta-feira na Aldeia de Santa Margarida, em Constância, detetaram três casos positivos e dois testes revelaram-se inconclusivos. Os casos positivos foram contactados pela Autoridade de Saúde e já se encontram em isolamento. Devido à situação pandémica no concelho, em risco elevado e com especial preocupação na freguesia de Santa Margarida da Coutada, as autoridades de saúde decidiram testar toda a população da freguesia durante três dias. Hoje foram realizados 289 testes na Portela e na sexta-feira a testagem será em Malpique.

No ACES Médio Tejo há um total de 13.640 infeções desde o início da pandemia (+34). Ourém tem o maior número de casos, com 3.190 (+7), seguido de Tomar, com 2605 (+2), Torres Novas, com 2093 (+11), Abrantes, com 1687 (+4), Entroncamento, 1159 (+5), Alcanena, 1082 (-), Ferreira Zêzere, com 624 (+1), Mação, com 450 (-), Vila Nova da Barquinha, com 290 (-), Constância, com 235 (+4), e Sardoal, com 205 (-).

- Publicidade -

O ACES Médio Tejo tem 402 pessoas em vigilância ativa: Ourém apresenta 147 cidadãos neste condição, seguido por Abrantes (85), Entroncamento (37), Constância (32), Torres Novas (25), Alcanena (24), Tomar (24), Vila Nova da Barquinha (9), Sardoal (7), Mação (6), e Ferreira do Zêzere (6).

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 13.640 pessoas infetadas (+34), 12.837 recuperadas, 402 pessoas em vigilância ativa e 379 óbitos (-).

 

Sertã tem 799 casos e Vila de Rei 154  desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 799 pessoas infetadas, das quais 760 recuperadas da doença. A Sertã apresenta 20 casos ativos e 54 pessoas em vigilância. Há registo de nove óbitos.

Vila de Rei, por sua vez, regista um total de 154 casos de infeção desde o início da pandemia, 140 pessoas recuperadas da doença e cinco casos ativos. Há 9 óbitos a registar, segundo os dados do ACES PIS. Vila de Rei tem 17 pessoas em vigilância ativa.

Região do Médio Tejo com total de 14.593 casos e 397 óbitos nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam 14.593 casos de infeção pelo novo coronavírus, das quais 13.640 no ACES Médio Tejo e 953 no ACES Pinhal Interior Sul (799 na Sertã e 154 em Vila de Rei). Há um total de 13.737 pessoas recuperadas (12.837 no ACES Médio Tejo, um total de 760 na Sertã e 140 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 397 óbitos (379 no ACES Médio Tejo e 18 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor com 869 casos e Gavião com 202 casos acumulados

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta um total acumulado de 869 casos positivos desde o início da pandemia, dos quais 815 estão recuperados. Há 20 casos ativos naquele concelho e 34 óbitos a lamentar devido à covid-19.

Gavião, por sua vez, apresenta um total acumulado de 202 casos de covid-19, dos quais 195 pessoas estão dadas como recuperadas da doença. Há sete óbitos a lamentar e nenhum caso ativo no concelho, segundo a informação mais recente dada pela autarquia.

Lezíria com 16.441 casos e 481 óbitos desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresenta um total de 16.441 casos de infeção por SARS-CoV-2, dos quais 4.784 casos no concelho de Santarém. 

A Chamusca tem um total de 537 casos confirmados e 18 óbitos, e a Golegã 308 infeções e 10 óbitos. A região da Lezíria acumula 484 óbitos, 152 dos quais em Santarém, e 15.619 pessoas recuperadas da doença.

Distrito de Santarém com total de 30.081 casos e 863 óbitos

O distrito de Santarém regista um total de 30.081 casos confirmados de doença (16.441 na Lezíria do Tejo e 13.640 no ACES Médio Tejo), e 863 óbitos (484 na Lezíria e 379 no ACES Médio Tejo) desde o início da pandemia. A Lezíria apresenta 15.619 recuperados e o ACES Médio Tejo 12.837, o que dá um total de 28.456 pessoas recuperadas da doença.

Dezasseis mortes e mais 3.622 novas infeções nas últimas 24 horas 

Portugal registou nas últimas 24 horas 3.622 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, 16 mortes atribuídas à covid-19 e uma ligeira redução nos internamentos com a doença, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Hoje estão internadas menos sete pessoas, num total de 860, 178 das quais em unidades de cuidados intensivos, onde entraram sete pessoas nas últimas 24 horas. Desde o dia 22 de março, quando se registaram também 16 mortes nas 24 horas anteriores, que o número diário de óbitos não era tão alto.

A maioria das novas infeções por SARS-CoV-2 (1.606) regista-se hoje na região de Lisboa e Vale do Tejo, enquanto no Norte há mais 1.314 pessoas contagiadas. Desde o início da pandemia, já foram diagnosticadas 943.244 pessoas com o SARS-CoV-2.

As 16 mortes das últimas 24 horas registaram-se nas regiões de Lisboa (nove), Norte (quatro) Algarve (duas) e Centro (uma). Segundo os dados da DGS, até agora, morreram em Portugal 17.248 pessoas vítimas de covid-19: 9.056 homens e 8.192 mulheres.

De acordo com a autoridade de saúde, Portugal tem agora 52.988 casos ativos (mais 841), tendo recuperado da infeção nas últimas 24 horas mais 2.765 pessoas, o que aumenta para 873.008 o número de recuperados desde o início da pandemia.

O número de contactos em vigilância está nos 81.377, mais 1.835 nas últimas 24 horas.

A região de Lisboa e Vale do Tejo contabiliza agora no total 369.161 casos de infeção e a região Norte, 365.899, refere a DGS.

No Centro registaram-se 218 novos casos (127.427 no total), no Alentejo há mais 71 casos (32.742 no total), no Algarve 335 novas infeções (total de 30.696), na Madeira 33 novos casos (10.342) e nos Açores mais 45, para um total de 6.977.

Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais óbitos (7.362), seguindo-se o Norte (5.386), o Centro (3.036), o Alentejo (977), o Algarve (381), a Madeira (70) e os Açores (35).

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação disponibilizada no boletim da DGS.

A fatia maior de novos contágios situa-se em pessoas com idades entre os 20 e os 29 anos (919), seguindo-se a faixa 30-39 anos (649), 40 aos 49 (526), 10 aos 19 (533), até aos 9 anos (328), 50 aos 59 (300), 60 aos 69 (166), 70 aos 79 (103) e mais de 80 anos (98).

Nas últimas 24 horas morreram oito pessoas com mais de 80 anos, cinco entre 70 e 79 anos, uma entre 60 e 69 anos, uma entre 50 e 59 anos e uma entre 40 e 49 anos.

A taxa de incidência nacional de infeções pelo SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias estava na quarta-feira em 409 e a do continente em 421,3.

Quanto ao Rt – que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa com o vírus – está em 1,09 no continente e a nível nacional.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.128.543 mortos em todo o mundo, entre mais de 191,9 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome