Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo regista 32 novos de infeção nas últimas 24 horas

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 32 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, 8 dos quais em Alcanena, 7 em Torres Novas, 5 em Abrantes e Ourém, 4 no Entroncamento, 2 em Mação e 1 em Tomar.

- Publicidade -

- Publicidade -

Tendo em conta o início do levantamento gradual das restrições, a evolução favorável da vacinação e a diminuição do número de casos e da gravidade da doença, o jornal mediotejo.net, que desde março de 2020 acompanha diariamente a evolução pandémica na região e no país, vai adaptar o fluxo informativo às novas realidades. Assim, sem prejuízo do acompanhamento atento da situação e respetivo interesse público em termos informativos com divulgação a qualquer hora do dia ou da noite, as informações passam a ser compiladas e divulgadas semanalmente, sendo as mesmas relativas à transmissão (incidência, Rt e positividade de testes), gravidade (incidência em maiores de 65 anos) e taxa de ocupação de enfermarias e unidades de cuidados intensivos no SNS.

Ao dia de hoje, domingo, dia 01 de agosto, há 610 pessoas em vigilância ativa no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, a que se juntam 74 na Sertã e 2 em Vila de Rei, concelhos do ACES Pinhal Interior Sul. No total, há 686 pessoas a cumprir isolamento profilático nos 13 concelhos do Médio Tejo.

- Publicidade -

Desde o início da pandemia, em março de 2020, registaram-se 14.931 casos positivos em cerca de 250 habitantes nos 13 municípios do Médio Tejo, de que resultaram 402 mortes. Há registo de 14.025 pessoas recuperadas da doença.

Segundo a nova matriz de monitorização da pandemia de covid-19, aprovada na passada quinta-feira em Conselho de Ministros, o nível de risco passa a fixar-se em 480 casos por 100 mil habitantes a 14 dias em vez dos atuais 240, que passam a nível de alerta.

A alteração na matriz de risco havia sido sugerida pelos especialistas na reunião no Infarmed, na terça-feira, e acabou por ser confirmada pelo primeiro-ministro dois dias depois. “Vamos deixar de fazer a associação das medidas semanalmente adotadas em função da evolução da matriz, não se justifica nesta fase da taxa de vacinação”, afirmou António Costa, na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros.

 

 

 

Portugal com oito mortes, 2.306 casos e aumento nos internados nas últimas 24 horas

Portugal regista hoje oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e um aumento nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos, segundo os dados oficiais.

De acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) estão hoje internadas 923 pessoas com covid-19, mais 28 em relação a sábado, 200 das quais em cuidados intensivos, mais cinco nas últimas 24 horas.

A área de Lisboa e Vale do Tejo com 770 casos e a região Norte com 874 têm 71,2% do total das novas infeções verificadas nas últimas 24 horas.

As oito mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (5), na região Norte (2) e na região do Alentejo (1).

No que respeita às faixas etárias, sete das vítimas mortais tinham mais de 80 anos e uma entre os 70 e os 79.

Relativamente ao total de 2.306 infeções nas últimas 24 horas, o boletim revela que 225 têm entre os 0 e os 9 anos, 417 entre os 10 e os 19 anos, 564 entre os 20 e os 29 anos, 363 entre os 30 e os 39 anos, 301 entre os 40 e os 49 anos, 201 entre os 50 e os 59 anos, 103 entre os 60 e os 69 anos, 74 entre os 70 e os 79 anos e 63 com mais de 80 anos.

Os dados divulgados pela DGS mostram também que há mais 798 casos ativos, totalizando 50.054 e que 1.500 pessoas foram dadas como recuperados nas últimas 24 horas, o que aumenta o total nacional para 903.514 recuperados.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 17.369 pessoas e foram registados 970.937 casos de infeção.

As autoridades de saúde têm em vigilância nas últimas 24 horas menos 1.746 pessoas, totalizando 75.709.

A região de Lisboa e Vale do Tejo com a notificação de 770 novas infeções, contabiliza até agora 379.426 casos e 7.415 mortos.

Na região Norte foram registadas hoje 874 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 376.240 casos de infeção e 5.428 mortes desde o início da pandemia.

Na região Centro registaram-se mais 227 casos, acumulando-se 130.048 infeções e 3.043 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 129 casos, totalizando 33.863 infeções e 982 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve o boletim de hoje revela que foram registados 241 novos casos, acumulando-se 33.192 infeções e 392 mortos.

A região Autónoma da Madeira registou 17 casos, somando 10.634 infeções e 71 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm hoje 48 novos casos contabilizando 7.534 casos e 38 mortos desde o início da pandemia.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 445.806 homens e 524.476 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 665 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 9.116 eram homens e 8.253 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.365 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.718 com idades entre os 70 e os 79 anos, e 1.577 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Quanto às infeções o boletim revela que do total de 970.937 pessoas infetadas desde o início da pandemia, 57.623 tinham entre os 0 e os 9 anos, 96.832 entre os 10 e os 19 anos, 150.964 entre os 20 e os 29 anos, 143.825 entre os 30 e os 39 anos, 159.754 entre os 40 e os 49 anos, 136.682 entre os 50 e os 59 anos, 92.787 entre os 60 e os 69 anos, 59.547 entre os 70 e os 79 anos e 72.268 com mais de 80 anos.

A taxa de incidência nacional de infeções pelo vírus SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias desceu na sexta-feira para os 419,2 casos, assim como o índice de transmissibilidade que é agora de 0,98.

No continente, este indicador estabilizou, registando na sexta-feira o mesmo valor de quarta-feira e de segunda-feira, ou seja, 439,3 de infeção por SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes.

Quanto ao Rt – que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa com o vírus – desceu para os 0,98 a nível nacional, mantendo a tendência descendente.

No continente o Rt desceu também dos 1,01 para os 0,98.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias – indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia – são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.220.816 mortos em todo o mundo, entre mais de 197,8 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse, divulgado no domingo.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

*C/Lusa

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome