Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Maio 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo recebe mais de 5 mil vacinas e Abrantes estreia Centro de Vacinação

O ACES do Médio Tejo recebeu mais de 5 mil vacinas para administrar esta semana, estando o agendamento da vacinação a ser realizado pelas autoridades de saúde. O Quartel dos Bombeiros de Abrantes acolhe entre quarta-feira e sexta-feira a vacinação contra a covid-19 à população do concelho.

- Publicidade -

Nesta primeira fase vão ser vacinados utentes com 80 ou mais anos, que já começaram a ser contactados pelos Centros de Saúde para agendar a vacinação, seguindo-se as pessoas com mais de 50 anos com patologias graves.

Os beneficiários vão ser contactados diretamente pelos Centros de Saúde e todos os utentes que não tenham transporte para o local de vacinação deverão dar conhecimento dessa situação no momento do agendamento e aguardar que depois sejam contactados para agendar o deslocamento, numa articulação feita entre a Câmara Municipal de Abrantes e as Juntas de Freguesia.

- Publicidade -

Centro de Vacinação no Quartel dos Bombeiros de Abrantes. Créditos: CMA

O presidente da Câmara Municipal de Abrantes afiançou que este centro de vacinação “foi construído em colaboração e sob a égide da DGS por forma a garantir todas as condições de dignidade e conforto para os nossos munícipes”, garantindo ainda “que em parceria com as nossas Juntas de Freguesia e os nossos serviços apoiaremos todos aqueles que não tenham possibilidade de se deslocarem ao centro de vacinação, porque ninguém poderá ficar para trás”.

Manuel Jorge Valamatos (PS) disse ainda em reunião de executivo que “o processo de vacinação nas instituições (IPSS e casas de acolhimento) ficará praticamente todo fechado” na próxima quinta-feira.

Na reunião de Câmara, que teve lugar esta terça-feira, dia 23, o vereador Armindo Silveira (BE) voltou a lamentar que “mais uma vez os Centros de Dia não estejam incluídos nesta fase no plano de vacinação” e que “os funcionários dos Centros de Dia não sejam vacinados”, designadamente os dos serviços de apoio domiciliário, considerando que tal situação merecia “mais atenção”.

Em resposta, o presidente de Câmara mostrou igualmente “preocupação” e garantiu que irá voltar a insistir sobre esta matéria com as autoridades de Saúde Pública.

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo definiu quatro grandes centros para a 2ª fase do plano nacional de vacinação contra a covid-19, em espaços de grandes dimensões, e que, em Abrantes, irá decorrer no Quartel dos Bombeiros, em Ourém no Centro de Exposições, em Tomar no pavilhão Jácome Ratton, e em Torres Novas no Palácio dos Desportos.

Além destes espaços, que devem continuar a servir as restantes fases do plano nacional de vacinação, os centros de saúde de cada concelho vão também integrar o processo.

Na semana passada chegaram mais de 3.300 vacinas ao Médio Tejo para serem administradas pelo ACES à população, bombeiros e agentes de segurança, disse na altura ao mediotejo.net Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Unidade de Saúde Pública. Recorde-se que na semana anterior haviam chegado 102 para a população e mais 220 para os bombeiros, estando previstas mais de 4 mil vacinas.

Esta semana, o ACES do Médio Tejo recebeu mais de 5 mil vacinas para administrar até sábado. Recorde-se também que o agendamento da vacinação é realizado pelas autoridades de saúde.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome