Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Junho 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo estabiliza nos 200 casos, Lezíria chegou aos 443 (C/AUDIO)

O número de pessoas infetadas por covid-19 estabilizou na quinta-feira nos 11 municípios do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, com um novo caso atribuído ao Sardoal (de uma pessoa que não reside no concelho) e com a retirada da lista de uma pessoa de Abrantes, funcionária de um lar no Carvalhal, que acusou positivo num primeiro teste, que gerou algumas dúvidas, e que viria por testar negativo no segundo exame realizado. Contas feitas, estes 11 municípios mantêm um total acumulado de 200 pessoas infetadas. Na Lezíria do Tejo, houve ontem mais 25 casos a registar, somando agora o distrito de Santarém um total de 643 pessoas infetadas pelo novo coronavírus (200 no ACES Médio Tejo e 443 na Lezíria do Tejo).

- Publicidade -

A Delegada de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, disse ao mediotejo.net que o caso de Sardoal é de uma jovem que tem morada oficial no Sardoal mas que reside em Lisboa e que o caso retirado da estatística em Abrantes está relacionado com uma profissional do lar do Carvalhal que acabou por dar negativo num segundo teste. “A senhora continua em casa em confinamento, é negativa” e “vem sossegar porque tem filhos na escola. não havia e não há risco nenhum e os estudantes podem assim ficar ainda mais descansados”. Novos testes vão ser realizados hoje a várias pessoas da freguesia de Carvalhal, disse a responsável.

- Publicidade -

O surto que ocorreu num lar em Carvalhal (Abrantes) infetou assim um total de 16 pessoas (15 pessoas do lar e um habitante da aldeia), sendo as duas situações de ontem particularmente relevantes para a comunidade de Sardoal, município vizinho daquela aldeia, como deu conta o presidente da autarquia local, Miguel Borges, apelando, no entanto, a cuidados e atenções permanentes no dia a dia.

 

Os 11 municípios deste ACES somam um total de 200 casos acumulados desde 16 de março, dia em que foi conhecido o 1º caso na região, dos quais 112 pessoas já recuperaram totalmente da doença e 69 estão em vigilância ativa, dos quais 30 em Ourém, 15 em Torres Novas, 14 em Abrantes, 5 no Entroncamento, 3 em Alcanena e 2 em Tomar. Com os casos da Sertã e Vila de Rei o Médio Tejo soma um total de 207 pessoas infetadas.

Torres Novas (51), Ourém (48), Abrantes (37), Tomar (20), Entroncamento (16), Alcanena (12), Vila Nova da Barquinha (7), Constância (3), Ferreira do Zêzere, Mação e Sardoal (2) são os dados acumulados de casos positivos referentes aos 11 municípios do ACES Médio Tejo até às 19:30 de quinta-feira. A Sertã tem seis casos confirmados, dos quais quatro pessoas recuperadas da doença, e Vila de Rei teve um doente, também já considerado curado. No total dos 13 municípios da região do Médio Tejo há um acumulado de 207 casos confirmados de covid-19, sendo que 117 pessoas estão recuperadas do vírus.
Os dados pós confinamento e depois do levantamento do Estado de Emergência mostram uma evolução de 58 casos positivos nos 13 municípios (28% dos 207 casos), o que aponta para uma subida de 38,9% desde o dia 3 de maio na área geográfica do Médio Tejo.
Ainda pelo Médio Tejo, na área territorial da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, há sete casos positivos a registar, seis (6) dos quais na Sertã e um (1) em Vila de Rei. Um doente em Vila de Rei e quatro na Sertã já foram dados como recuperados. Assim, os 13 concelhos da CIM Médio Tejo apresentam até quinta-feira, dia 27 de maio, um total de 207 pessoas infetadas pela covid-19, das quais resultaram duas mortes (números oficiais do ACES) e 117 pessoas recuperadas.

 

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha. Vila de Rei e Sertã estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul.

Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, continuam sem registar casos de covid-19.

Na Lezíria do Tejo, a Chamusca mantém um registo de nove casos, entre os quais um óbito a lamentar. A Golegã tem três casos confirmados. No total, a região da Lezíria soma agora 13 óbitos: Santarém (3), Benavente (2), Coruche (2), Salvaterra de Magos (2), Almeirim (1), Chamusca (1), Cartaxo (1) e Alpiarça (1).

A Lezíria do Tejo apresentava até às 18:30 de quinta-feira um total acumulado de 443 doentes, dos quais 177 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional.

O distrito de Santarém soma assim, às 19:30 desta quinta-feira, 643 casos (443 na Lezíria do Tejo e 200 no ACES Médio Tejo), e um total de 15 óbitos (13 na Lezíria e dois no ACES Médio Tejo).

A Lezíria do Tejo apresentava 293 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 112, o que dá um total de 404 pessoas recuperadas do vírus.

Portugal contabiliza 1.369 mortos associados à covid-19 em 31.596 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado ontem.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1%) e mais 304 casos de infeção (+1%).

O número de pessoas hospitalizadas subiu de 510 para 512, das quais 65 se encontram em unidades de cuidados intensivos (menos uma).

O número de doentes recuperados é de 18.637.

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

O Governo aprovou novas medidas que entraram em vigor no dia 18 de maio, entre as quais a retoma das visitas aos utentes dos lares de idosos, a reabertura das creches, aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos e a reabertura de algumas lojas de rua, cafés, restaurantes, museus, monumentos e palácios.

O regresso das cerimónias religiosas comunitárias está previsto para 30 de maio e a abertura da época balnear para 06 de junho.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome