- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo com três novos casos de infeção, uso obrigatório de máscara até julho

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 3 novos casos de infeção por covid-19, no Entroncamento, em Tomar e Ourém, e mantém a estabilidade ao nível pandémico na região. Portugal registou hoje 15 mortes relacionadas com a covid-19 e 673 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde.

- Publicidade -

O uso de máscaras na rua devido à epidemia de covid-19 vai continuar ser obrigatório pelo menos até julho e o parlamento vai aprovar o prolongamento da lei, em vigor desde outubro de 2020.

Nos 11 municípios do ACES Médio Tejo há hoje um total acumulado de 12.695 infeções desde o início da pandemia (+3), sendo Ourém o que regista maior número de casos, com 2993 infeções (+1), seguido de Tomar, com 2473 (+1), Torres Novas, com 1975 (-), Abrantes, com 1505 (-), Entroncamento, com 1089 (+1), Alcanena, com 1017 (-), Ferreira do Zêzere, com 612 (-), Mação, com 427 (-), Vila Nova da Barquinha, com 262 (-), Sardoal, com 178 (-), e Constância, com 164 casos (-).

- Publicidade -

No ACES Médio Tejo estão hoje 53 pessoas em vigilância ativa (-3). Torres Novas tem 17 cidadãos nesta condição, seguido de Abrantes (7), Sardoal (7), Tomar (7), Entroncamento (6), Ourém (6), Mação (2), Vila Nova da Barquinha (1), Constância (-), Alcanena (-) e Ferreira do Zêzere (-) .

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 12.695 pessoas infetadas (+3), 12.248 recuperadas (-), 53 pessoas em vigilância ativa (-3) e 375 óbitos (-).

Sertã tem 674 casos (+1) e Vila de Rei 148 (-) desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 674 pessoas infetadas (+1), das quais 660 recuperadas da doença (+1). A Sertã tem 5 casos ativos e 7 pessoas em vigilância ativa. Há registo de 9 óbitos na Sertã.

Vila de Rei, por sua vez, regista um total de 148 casos de infeção desde o início da pandemia, tem 139 pessoas recuperadas da doença (-) e nenhum caso ativo. Há 9 óbitos a registar, segundo os dados do ACES PIS. Vila de Rei não tem pessoas em vigilância.

Região do Médio Tejo com total de 13.517 casos e 393 óbitos nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam 13.517 casos de infeção pelo novo coronavírus, das quais 12.695 no ACES Médio Tejo e 822 no ACES Pinhal Interior Sul (674 na Sertã e 148 em Vila de Rei). Há um total de 13.047 pessoas recuperadas (12.248 no ACES Médio Tejo, um total de 660 na Sertã e 139 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 393 óbitos (375 no ACES Médio Tejo e 18 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor com 814 casos (-) e Gavião com 194 (-) casos acumulados

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta hoje um total acumulado de 814 casos positivos desde o início da pandemia (-), dos quais 777 estão recuperados (+1) e 4 estão ativos (-1). Há 33 óbitos a lamentar no concelho.

Gavião, por sua vez, apresenta um total acumulado de 194 casos (-) de covid-19, dos quais 187 pessoas estão dadas como recuperadas da doença (-). Há sete óbitos (-) a lamentar e nenhum caso ativo no concelho, segundo informação da autarquia. O município de Gavião não tem publicado os dados concelhios desde o dia 12 de março.

Lezíria com 14.631 casos (+4) e 468 óbitos desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresenta um total de 14.631 casos de infeção por SARS-CoV-2, dos quais 4.383 casos no concelho de Santarém. A Chamusca tem um total de 467 casos confirmados e 17 óbitos, e a Golegã tem 256 infeções e 10 óbitos.

A região da Lezíria acumula 468 óbitos, 150 dos quais em Santarém, e 13.854 pessoas recuperadas da doença (+14).

Distrito de Santarém com total de 27.326 casos e 843 óbitos

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 27.326 casos confirmados de doença (14.631 na Lezíria do Tejo e 12.695 no ACES Médio Tejo), e um total de 843 óbitos (468 na Lezíria e 375 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria apresenta um total de 13.854 recuperados e o ACES Médio Tejo 12.248, o que dá um total de 26.102 pessoas recuperadas da doença.

Portugal regista 15 mortes e 673 novos casos de infeção nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 15 mortes relacionadas com a covid-19 e 673 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim da DGS revela que estão internados 856 doentes (menos 99 do que na terça-feira), o número mais baixo desde 11 de outubro, dia em que estavam internadas 843 pessoas.

Nos cuidados intensivos Portugal tem hoje 205 doentes (menos oito em relação a terça-feira), o valor mais baixo desde 22 outubro, dia em que Portugal tinha 200 doentes nestas unidades.

Os dados indicam ainda que 1.058 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 764.019 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Os casos ativos em Portugal continuam a registar uma diminuição, com 34.829 contabilizados hoje, menos 400.

Desde março de 2020, Portugal já registou 16.722 mortes associadas à covid-19 e 815.570 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

As autoridades de saúde têm em vigilância 15.183 contactos, menos 561 relativamente ao dia anterior, mantendo-se a tendência decrescente desde o dia 30 de janeiro.

De acordo com os últimos dados da Direção-Geral da Saúde, Portugal tem atualmente 1.200.691 pessoas vacinadas contra a covid-19: 851.022 com a primeira dose e 349.669 com a segunda dose.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -