Covid-19 | ACES Médio Tejo com novos casos em Abrantes e Torres Novas (c/audio)

Há mais duas pessoas infetadas com o novo coronavírus na área de influência do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, sendo os casos identificados nas ultimas 24 horas respeitantes a cidadãos residentes nos concelhos de Abrantes e Torres Novas. Foto ilustrativa: DR

Há mais duas pessoas infetadas com o novo coronavírus na área de influência do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, sendo os casos identificados nas ultimas 24 horas respeitantes a cidadãos residentes nos concelhos de Abrantes e Torres Novas. Com um total de 174 casos, este ACES apresenta hoje uma média de 77 pessoas infetadas por cada 100 mil habitantes (0,08%), ao passo que a região de Lisboa e Vale do Tejo, a que inspira mais cuidados no país, apresenta uma média de 331 doentes por 100 mil habitantes (0,33%). Abrantes tem a “situação mais delicada” para gerir no momento.

PUB

A Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, disse ao mediotejo.net que o caso positivo em Torres Novas é respeitante a um profissional de saúde e que o caso de Abrantes é de uma senhora idosa e que tem afinidades familiares a um homem de 40 anos sinalizado como positivo na quinta-feira. Várias pessoas vivem na mesma habitação, entre “filho, pais, avós e outras pessoas”, estão todos testadas, e aguardam-se mais resultados. A situação decorre numa freguesia de Abrantes, que Maria dos Anjos Esperança não especificou, tendo dado conta que as duas pessoas vão ser levadas hoje para o hospital de Abrantes, apesar de alguma resistência inicial por parte da mãe do indivíduo, que é cuidadora do cidadão que necessita de cuidados especiais.

Os 11 municípios deste ACES somam um total de 174 casos acumulados desde 16 de março, dia em que foi conhecido o 1º caso na região, dos quais 110 pessoas já recuperaram totalmente da doença e 46 estão em vigilância ativa, dos quais 14 em Ourém, 12 em Abrantes, 11 em Torres Novas, 5 no Entroncamento e 4 em Alcanena.

PUB

Torres Novas (49), Ourém (41), Abrantes (23), Tomar (19), Entroncamento (15), Alcanena (12), Vila Nova da Barquinha (7), Constância (3), Ferreira do Zêzere e Mação (2) e Sardoal (1) são os dados acumulados de casos positivos referentes aos 11 municípios do ACES Médio Tejo ao dia de hoje [sábado].

A Sertã tem seis casos confirmados, dos quais quatro pessoas recuperadas da doença, e Vila de Rei teve um doente, também já considerado curado. No total dos 13 municípios da região do Médio Tejo há um acumulado de 179 casos confirmados de covid-19, sendo que 115 pessoas estão já recuperadas do vírus.

Ainda pelo Médio Tejo, na área territorial da CIM Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, há sete casos positivos a registar, seis (6) dos quais na Sertã e um (1) em Vila de Rei. Um doente em Vila de Rei e quatro na Sertã já foram dados como recuperados. Assim, os 13 concelhos da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo têm até este sábado, dia 23 de maio, um total de 181 pessoas infetadas pela covid-19, das quais resultaram duas mortes (números oficiais do ACES) e 115 pessoas recuperadas.

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha. Vila de Rei e Sertã estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul.

Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, continuam sem registar casos de covid-19. No entanto, na página da Direção Geral da Saúde (DGS), o concelho de Ponte de Sor surge com três casos confirmados, tendo o mediotejo.net apurado que os dados reportam-se a pessoas que há muito não residem naquele município.

Na Lezíria do Tejo, a Chamusca mantém um registo de nove casos, entre os quais uma pessoa recuperada e um óbito a lamentar. A Golegã tem três casos confirmados. No total, a região da Lezíria soma agora 13 óbitos: Santarém (3), Benavente (2), Coruche (2), Salvaterra de Magos (2), Almeirim (1), Chamusca (1), Cartaxo (1) e Alpiarça (1).

A Lezíria do Tejo apresentava até às 18:30 de sexta-feira um total acumulado de 379 doentes, dos quais 137 casos no concelho de Santarém, segundo dados recolhidos pela Rede Regional.

O distrito de Santarém soma assim, às 18:30 de hoje, 553 casos (379 na Lezíria do Tejo e 174 no Médio Tejo), e um total de 15 óbitos (13 na Lezíria e dois no ACES Médio Tejo). A Lezíria do Tejo apresentava 273 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 110, o que dá um total de 383 pessoas recuperadas do vírus.

Hoje, a ministra da Saúde referiu que há uma tendência de decréscimo de casos a nível das regiões em Portugal, sendo Lisboa e Vale do Tejo a exceção. Os surtos de covid-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo são “um foco prioritário de atenção” das autoridades de saúde e têm origem provável em comportamentos individuais de maior relaxamento em momento de pausa no trabalho.

A explicação foi avançada hoje pela ministra da Saúde, Marta Temido, na conferência de imprensa diária conjunta com a Direção-Geral da Saúde (DGS), relativa ao balanço diário da covid-19 em Portugal.

Portugal contabiliza 1.302 mortos associados à covid-19 em 30.471 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1%) e mais 271 casos de infeção (+0,9%).

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

O Governo aprovou novas medidas que entraram em vigor na segunda-feira, entre as quais a retoma das visitas aos utentes dos lares de idosos, a reabertura das creches, aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos e a reabertura de algumas lojas de rua, cafés, restaurantes, museus, monumentos e palácios.

O regresso das cerimónias religiosas comunitárias está previsto para 30 de maio e a abertura da época balnear para 06 de junho.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here