Covid-19 | ACES Médio Tejo com mais sete casos nas últimas 24 horas (c/audio)

O ACES Médio Tejo regista até este domingo 282 casos e contabiliza hoje sete novos doentes em Abrantes (3), Torres Novas (2), Mação (1) e Ferreira do Zêzere (1). Foto: DR

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou nas últimas 24 horas mais sete casos positivos de covid-19, três deles em Abrantes, dois em Torres Novas, um em Ferreira do Zêzere e mais um em Mação. O ACES Médio Tejo apresenta este domingo, 28 de junho, um total acumulado de 282 pessoas infetadas (+7), 153 recuperadas (-), 117 pessoas em vigilância ativa (-5), e 14 óbitos (-). Ourém é o município que tem mais pessoas em vigilância ativa (69), seguido do Entroncamento (22), Torres Novas (12), Tomar (8), Alcanena (4), e Mação (2). Com os casos da Sertã (6) e Vila de Rei (1) a região do Médio Tejo soma um total de 289 pessoas infetadas, 160 recuperadas e 14 óbitos.

PUB

PUB

A Delegada de Saúde Pública do ACES do Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, disse ao mediotejo.net que os casos diários registados nas últimas duas semanas eram de alguma forma “esperados” e devem-se ao desconfinamento progressivo da população, a quem voltou a apelar ao cumprimento das regras emanadas pela DGS para travar a propagação do vírus. A responsável comentou ainda a aplicação de coimas para quem não respeite as regras tendo feito notar que a população pode preparar-se para, pelo menos, mais um ano a lidar com esta pandemia, lembrando que só uma vacina resolverá o problema e que, neste momento, “nem tratamento temos para esta doença”.

Ourém (83), Torres Novas (59), Abrantes (44), Entroncamento (31), Tomar (24), Alcanena (19), Vila Nova da Barquinha (7), Mação (7), Constância (3), Ferreira do Zêzere (3) e Sardoal (2) são os dados acumulados de casos positivos referentes aos 11 municípios do ACES Médio Tejo até este domingo, dia 28 de junho.

PUB

Os 11 municípios deste ACES somam um total de 282 casos acumulados desde 16 de março, dia em que foi conhecido o 1º caso na região, dos quais 153 pessoas já recuperaram totalmente da doença e 117 estão hoje em vigilância ativa. Com os sete casos no ACES Pinhal Interior Sul, onde estão Sertã (6 casos) e Vila de Rei (1 caso), a região do Médio Tejo soma um total de 289 casos de covid-19.

Ourém é o município que tem mais pessoas em vigilância ativa (69), seguido do Entroncamento (22), Torres Novas (12), Tomar (8), Alcanena (4), e Mação (2). Com os casos da Sertã (6) e Vila de Rei (1) o Médio Tejo soma um total de 289 pessoas infetadas, 160 recuperadas e 14 óbitos.

A Sertã tem seis casos confirmados e todas as pessoas já estão recuperadas da doença. Ainda no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Interior Sul, Vila de Rei teve um doente, que também já retomou a sua vida normal. Os concelhos da Sertã e Vila de Rei integram a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo mas em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul, área que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova e Oleiros num total de 33 mil 341 utentes.

O ACES do Pinhal Interior Sul apresenta um total acumulado de 17 casos positivos, sendo seis (6) deles na Sertã, cinco (5) em Oleiros, quatro (4) em Proença-A-Nova, e um (1) em Vila de Rei, deu conta ao mediotejo.net a Delegada de Saúde Pública deste ACES, Maria Manuela Vaz, que revelou ainda que até hoje não houve ali óbitos a registar nem nenhum internamento foi necessário uma vez que todos os doentes apresentaram sintomas ligeiros.

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha. Vila de Rei e Sertã estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul. O ACES Pinhal Interior Sul abrange quatro municípios e cerca de 33 mil pessoas, sendo composto pelos municípios de Vila de Rei, Sertã, Oleiros e Proença-A-Nova.

Os dados pós confinamento e depois do levantamento do Estado de Emergência mostram uma evolução de 140 casos positivos nos 13 municípios (48.4% dos 282 casos), o que aponta para uma subida na ordem dos 94% desde o dia 3 de maio na área geográfica do Médio Tejo.

No Alto Alentejo, o município de Ponte de Sor dá conta de dois casos positivos na sua página oficial. No entanto, o relatório da DGS soma cinco casos de pessoas doentes no concelho de Ponte de Sor. Gavião continua sem registar casos de covid-19.

Na Lezíria do Tejo, a Chamusca mantém um registo acumulado de nove doentes, entre os quais um óbito a lamentar. A Golegã tem três casos confirmados. No total, a região da Lezíria soma hoje 21 óbitos: Santarém (10), Coruche (3), Benavente (2) Salvaterra de Magos (2), Almeirim (1), Chamusca (1), Cartaxo (1) e Alpiarça (1). A Lezíria do Tejo apresentava até às 18:30 de hoje um total acumulado de 545 doentes, dos quais 204 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional.

O distrito de Santarém soma, assim, 820 casos (545 na Lezíria do Tejo e 275 no ACES Médio Tejo), e um total de 35 óbitos (21 na Lezíria e 14 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 413 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 153, o que dá um total de 566 pessoas recuperadas do vírus.

Covid-19 | Portugal regista mais três mortos e 457 casos confirmados

Portugal regista hoje mais três mortes causadas pela covid-19 do que no sábado e mais 457 infetados, mais de 85% dos quais na Região de Lisboa e Vale do Tejo, divulgou hoje a Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico da DGS, o número de mortos relacionadas com a covid-19 ascende hoje a 1.564 pessoas enquanto os casos confirmados desde o início da pandemia totalizam 41.646 infetados.

Em comparação com os dados de sábado, constatou-se hoje um aumento de óbitos de 0,2%, enquanto a evolução dos casos de infeção mostrou um crescimento de 1,1%. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 18.752 casos, mais 391 do que no sábado. Esta região tem atualmente 45% dos infetados em todo o país.

Em Portugal continental registou-se um aumento do número de infetados, com o norte a representar a segunda região com maior crescimento. Nesta região, a DGS contabiliza mais 31 pessoas infetadas com o novo coronavírus, atingindo hoje as 17.476. O Algarve surge na posição seguinte da lista das regiões com maior crescimento do número de infetados, tendo registado mais 17 do que no sábado, o que totaliza 612 pessoas infetadas com covid-19.

Na região Centro, foram detetados mais 14 infetados, atingindo 4.094, enquanto o Alentejo somou mais quatro doentes, chegando aos 471. Embora tenha sido a zona onde o crescimento de infetados foi menor, foi no Alentejo que morreu a terceira pessoa doente com a covid-19. Os Açores mantêm 149 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-Cov-2 e 15 mortes, enquanto que a Madeira tem 92 pessoas infetadas e continua sem qualquer óbito registado.

Do total de pessoas infetadas em Portugal, 458 estão internadas, mais uma do que no sábado, estando 75 em unidades de cuidados intensivos, mais cinco do que na contabilização anterior. Na distribuição dos casos infetados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos, com 3.423 (mais 88 do que no sábado), seguido por Sintra, com 2.564 (mais 87).

No terceiro lugar dos concelhos com mais infetados encontra-se Loures, com um total de 1.791 (mais 46), seguindo-se a Amadora, com 1.645 (mais 54 infetados do que no sábado), e Vila Nova de Gaia, com 1.640 (mais sete). Ainda acima dos mil casos, contam-se o Porto, que manteve os 1.414 casos de infeções, Matosinhos, que também continua com o mesmo número registado no sábado: 1.292; e Braga, que também mantém o número anterior, somando 1.256 doentes. A lista dos concelhos com mais de mil infetados inclui ainda Gondomar, com 1.093 casos, e Odivelas, com 1.084.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas até hoje, 781 são homens e 783 são mulheres. Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.048), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (301). Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos há 143 mortes, além de 50 mortes entre as pessoas com idade entre os 50 e os 59 anos. Entre os 40 e os 49 anos houve 18 mortos, duas entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

Em termos globais, a faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.932), seguida da faixa entre os 30 e os 39 anos (6.626) e das pessoas com idades compreendidas entre os 50 e os 59 anos (6.564). A aguardar resultado laboratorial de testes estão 1.511 pessoas e em vigilância pelas autoridades de saúde estão 31.299.

Desde o dia 01 de janeiro, Portugal registou 376.815 casos suspeitos, segundo adianta o boletim, referindo que 27.066 se recuperaram, o que representa mais 202 do que no sábado. A pandemia de covid-19 já provocou mais de 498 mil mortos e infetou mais de 10 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

c/LUSA

PUB
APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here