Covid-19 | ACES Médio Tejo com mais cinco casos em Tomar e Mação (C/AUDIO)

Os 13 municípios do Médio Tejo somam desde março um total de 501 casos de covid-19 dos quais resultarem 15 óbitos. Mais de 85% das pessoas já recuperaram da doença. Foto: DR

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou nas últimas 24 horas mais cinco pessoas infetadas pela covid-19, três em Tomar e duas em Mação. A Delegada de Saúde Pública do Médio Tejo disse hoje que são cinco os funcionários de um aviário afetados pela doença em Tomar, que se juntam a mais cinco casos de doença relacionados com este surto. Hoje há a registar nove pessoas recuperadas da doença na região.

PUB

Maria dos Anjos Esperança deu ainda conta de que se aguardam os resultados dos 86 testes realizados a contactos próximos dos cinco funcionários infetados no aviário de Tomar, e que os testes realizados em Mação, na sequência de um surto em Belver, no vizinho concelho de Gavião, tiveram hoje mais dois casos confirmados. Em Vila de Rei, já no ACES do Pinhal Interior Sul, uma funcionária de um lar na Fundada acusou positivo esta semana e todos os utentes e funcionários estão a ser testados. Na Sertã, os funcionários que estavam de serviço na creche onde adoeceu uma criança de três anos por covid-19 deram todos negativo.

Tomar é o município da região do Médio Tejo com mais casos confirmados (128) seguido por Ourém, com 114.  No total dos últimos 15 dias, os 13 municípios da região do Médio Tejo registam um total de 129 pessoas infetadas, tendo sido registados 101 casos em Tomar, nove (9) em Mação, cinco (5) em Ferreira do Zêzere, quatro (4) em Abrantes, três (3) na Sertã e em Ourém, e dois (2) no Entroncamento e em Torres Novas.

PUB

O ACES Médio Tejo regista um total de 451 pessoas infetadas (+5), 211 recuperadas (+9), 163 pessoas em vigilância ativa (-22) e 15 óbitos (-). Nos 11 concelhos do ACES Médio Tejo, Tomar é o que regista maior número de casos positivos (128), seguido de Ourém (114), de Torres Novas (63), Abrantes (48), Entroncamento (39), Alcanena (22), Mação (16), Vila Nova da Barquinha e Ferreira do Zêzere (8), Constância (3) e Sardoal (2).

No ACES Médio Tejo, Tomar é o concelho com mais pessoas em vigilância ativa (66), seguido de Torres Novas (25), Abrantes (20), Mação (19), Entroncamento e Ourém (10), Vila Nova da Barquinha (8), e Ferreira do Zêzere (5). Alcanena, Sardoal e Constância não têm pessoas em vigilância ativa.

PUB

Com os 10 casos que se registam agora no ACES Pinhal Interior Sul, onde se inclui Sertã (9 casos) e Vila de Rei (1 caso), a região do Médio Tejo soma um total de 461 casos de doenças confirmadas, 218 pessoas recuperadas e 15 óbitos. Por esclarecer está ainda a que município será alocado o caso da funcionária do lar da Fundada, em Vila de Rei, sendo que a sua área de residência é Sertã e geralmente os casos são atribuídos aos municípios onde residem. Também falta contabilizar o caso da educadora da creche da Sertã, sendo que reside naquele concelho.

Em todo o Médio Tejo, há 312 casos de infeção registados no período pós-confinamento, mais 163 do que os reportados na fase inicial de contenção da doença.

Em declarações ao mediotejo.net, Ricardo Aires, presidente da Câmara de Vila de Rei, confirmou que teve até hoje um único caso positivo no concelho, em marco, situação que atribui aos cuidados da população e dos responsáveis das várias ERPI instaladas no concelho e dos seus profissionais. “Mais do que agora saber se este caso é imputado a Vila de Rei ou à Sertã importa é que a senhora fique bem e que os testes venham todos negativos”, notou, num da em que se aguarda com alguma expectativa pelos resultados dos testes realizados.

Na Sertã, os 36 funcionários que estiveram de serviço na creche “O Pinheiro” submetidos a testes à covid-19 após uma criança de três anos ter acusado positivo, deram todos negativo, disse hoje o provedor da Santa Casa da Misericórdia, Tavares Fernandes:

No Alto Alentejo, Gavião registou na última semana em Belver os primeiros nove casos de covid-19, os últimos três confirmados no domingo. Os resultados dos últimos testes deram todos negativo. Ponte de Sor, por sua vez, apresenta um total de 12 casos positivos, quatro deles na última semana. Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal, segundo a autarquia.

A Lezíria do Tejo apresenta um total acumulado de 670 doentes, dos quais 229 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional. A Chamusca tem um total de 10 doentes, entre os quais um óbito a lamentar. A Golegã soma agora um total de sete infeções. A região da Lezíria regista 24 óbitos, dos quais 12 em Santarém.

O distrito de Santarém soma, assim, 1121 casos (670 na Lezíria do Tejo e 451 no ACES Médio Tejo), e um total de 39 óbitos (24 na Lezíria e 15 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 560 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 211, o que dá um total de 771 pessoas recuperadas do vírus.

Covid-19 | Portugal regista hoje mais um morto e 167 casos de infeção

Portugal regista hoje mais um morto e 167 novos casos de infeção por covid-19 em relação a terça-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o relatório da situação epidemiológica da DGS, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 51.848 casos de infeção confirmados e 1.740 mortes, a última das quais na região Norte.

A região de Lisboa e Vale do Tejo totaliza hoje 26.573 casos de covid-19, mais 116 do que na terça-feira, representando 69% do total nacional. Em termos percentuais, nas últimas 24 horas o aumento no número de casos confirmados foi de 0,3% (passou de 51.681 para 51.848). O número de doentes dados como recuperados de covid-19 aumentou nas últimas 24 horas para 37.565, mais 247, voltando a registar um número superior ao de novos casos (167).

Quanto aos casos confirmados, a região de Lisboa e Vale do Tejo lidera, com 26.573, seguida pela região Norte com 18.854, mais 38 casos, e a região Centro tem 4.478 infeções confirmadas, mais três novos casos do que os registados na véspera, de acordo com o boletim. O Algarve totaliza 902 casos, mais um do que na terça-feira, e o Alentejo tem mais sete casos de infeção, num total de 753. A Madeira regista mais um caso, totalizando agora 118 infeções confirmadas, e nenhuma morte e nos Açores a DGS contabilizou mais uma infeção, totalizando 170 casos de covid-19, mantendo-se os 15 mortos já anteriormente registados.

O número de pessoas internadas é de 384 nas últimas 24 horas, representando menos 17 pessoas do que na terça-feira e nos cuidados intensivos estão hoje 41 pessoas, menos três em relação ao boletim diário anterior. Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.589), seguindo-se a faixa entre 30 e 39 anos, que contabiliza hoje 8.471 casos. A faixa etária entre os 20 e os 29 anos, totaliza em Portugal desde o início da pandemia 7.929 casos, mais 22 infeções. Na faixa dos 50 aos 59 anos, registam-se 28 novos casos, situando-se nos 7.829. Com mais de 80 anos, tiveram infeções confirmadas 5.885 pessoas, mais sete do que na terça-feira.

A covid-19 já afetou em Portugal 1.883 crianças até aos nove anos e 2.391 entre os 10 e os 19. As autoridades de saúde têm sob vigilância 37.369 pessoas, mais 423 relativamente a terça-feira. Aguardam resultado laboratorial 1.437 pessoas, menos 14 do que na véspera.

A região Norte continua a registar o maior número de mortes (829), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (607), o Centro (252), Alentejo (22), Algarve (15) e Açores (15). Os dados indicam que do total das vítimas mortais, 870 são homens e 870 são mulheres. Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.165), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (338), entre 60 e 69 anos (155) e entre 50 e 59 anos (56). Há ainda 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, quatro entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 701 mil mortos e infetou mais de 18,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

C/LUSA

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here