Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo com 32 novos casos confirma chegada de 4º vaga (c/ÁUDIO)

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 32 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, 12 dos quais em Abrantes, 9 em Ourém, 3 em Alcanena e em Torres Novas, 2 em Constância e em Tomar e um em Mação. No ACES PIS a Sertã regista mais dois casos de infeção e a região da Lezíria regista um total de 30 novos casos. Ponte de Sor tem hoje um total de 14 novos casos.

- Publicidade -

- Publicidade -

Portugal registou nas últimas 24 horas três mortes associadas à covid-19, 1.497 novos casos de infeções confirmadas, o maior número desde 24 de fevereiro, e uma diminuição nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos.

As situações mais complicadas no ACES Médio Tejo continuam centradas nos municípios de Constância, Sardoal e Abrantes, sendo de realçar os nove casos de hoje em Ourém os 12 casos em Tramagal (Abrantes) tendo a delegada de Saúde Pública afirmado que poderemos estar efetivamente já numa quarta vaga, embora localizada na região de Lisboa e Vale do Tejo.

- Publicidade -

ÁUDIO | MARIA ANJOS ESPERANÇA, DELEGADA SAÚDE PÚBLICA

O concelho de Abrantes regista hoje 12 novos casos de covid-19, todos eles localizados em Tramagal, em oito adultos e quatro jovens. Há testes em curso e a possibilidade de várias turmas entrarem em isolamento profilático, além de outras medidas que as autoridades de saúde entendam necessário implementar, disse o presidente da Câmara Municipal.

ÁUDIO | MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES

 

No ACES Médio Tejo há um total de 13.156 infeções desde o início da pandemia (+32). Ourém regista o maior número de casos, com 3.073 (+9), seguido de Tomar, com 2528 (+2), Torres Novas, com 2027 (+3), Abrantes, com 1630 (+12), Entroncamento, 1136 (-), Alcanena, com 1056 (+3), Ferreira Zêzere, com 613 (-), Mação, com 436 (+1), Vila Nova da Barquinha, com 275 (-), Sardoal, com 201 (-), e Constância, 181 casos (+2).

O ACES Médio Tejo tem 394 pessoas em vigilância ativa (-54): Abrantes apresenta 100 cidadãos neste condição, seguido por Sardoal (89), Ourém (49), Entroncamento (40), Torres Novas (29), Vila Nova da Barquinha (22), Constância (20), Alcanena (17), Mação (16), Tomar (10), e Ferreira do Zêzere (2).

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 13.156 pessoas infetadas (+32), 12.587 recuperadas (-), 394 pessoas em vigilância ativa (+54) e 378 óbitos (-).

Sertã tem 756 casos (+2) e Vila de Rei 149 (-) desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 756 pessoas infetadas (+2), das quais 733 recuperadas da doença (+3). A Sertã apresenta 14 casos ativos (-1) e 61 pessoas em vigilância. Há registo de nove óbitos.

Vila de Rei, por sua vez, regista um total de 149 casos de infeção desde o início da pandemia, 140 pessoas recuperadas da doença e nenhum caso ativo. Há 9 óbitos a registar, segundo os dados do ACES PIS. Vila de Rei tem uma pessoa em vigilância ativa.

Região do Médio Tejo com total de 14.061 casos e 396 óbitos nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam 14.061 casos de infeção pelo novo coronavírus, das quais 13.156 no ACES Médio Tejo e 905 no ACES Pinhal Interior Sul (756 na Sertã e 149 em Vila de Rei). Há um total de 13.460 pessoas recuperadas (12.587 no ACES Médio Tejo, um total de 733 na Sertã e 140 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 396 óbitos (378 no ACES Médio Tejo e 18 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor com 842 casos (+14) e Gavião com 197 casos acumulados (-)

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta um total acumulado de 842 casos positivos (+14) desde o início da pandemia, dos quais 792 estão recuperados (-). Há 17 casos ativos naquele concelho (+14) e 33 óbitos a lamentar devido à covid-19.

Gavião, por sua vez, apresenta um total acumulado de 197 casos de covid-19, dos quais 188 pessoas estão dadas como recuperadas da doença. Há sete óbitos a lamentar e dois casos ativos no concelho.

Lezíria com 15.604 casos (+30) e 480 óbitos desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresenta um total de 15.604 casos (+30) de infeção por SARS-CoV-2, dos quais 4.583 casos (+7) no concelho de Santarém. 

A Chamusca tem um total de 505 casos confirmados (+2) e 18 óbitos, e a Golegã 303 infeções e 10 óbitos. A região da Lezíria acumulava 480 óbitos, 151 dos quais em Santarém, e 14.900 pessoas recuperadas da doença (+17).

Distrito de Santarém com total de 28.760 casos (+62) e 858 óbitos

O distrito de Santarém regista um total de 28.760 casos confirmados de doença (15.604 na Lezíria do Tejo e 13.156 no ACES Médio Tejo), e 858 óbitos (480 na Lezíria e 378 no ACES Médio Tejo) desde o início da pandemia. A Lezíria apresenta 14.900 recuperados e o ACES Médio Tejo 12.587, o que dá um total de 28.487 pessoas recuperadas da doença.

Portugal regista três mortes e o maior número de casos desde fevereiro

Portugal registou nas últimas 24 horas três mortes associadas à covid-19, 1.497 novos casos de infeções confirmadas, o maior número desde 24 de fevereiro, e uma diminuição nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos.

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde indica que estão hoje menos 13 pessoas em enfermaria hospitalar, somando agora 437.

Já nas unidades de cuidados intensivos estão 100 doentes, menos um em relação a terça-feira.

A 24 de fevereiro foram notificados 1.480 novos casos e desde então Portugal não registou valores acima dos 1400.

Mais de metade dos novos casos de infeção (964) continua a ser registada na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se verificaram também as três mortes.

Uma das pessoas que morreu hoje era um homem entre os 50 e os 59 anos e as restantes (um homem e uma mulher) tinham mais de 80 anos.

Os dados divulgados pela DGS mostram também que há mais 634 casos ativos totalizando agora 29.012 e que 860 foram dadas como recuperadas nas últimas 24 horas, o que aumenta o total nacional para 822.234 recuperados.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 17.077 pessoas e foram registados 868.323 casos de infeção.

O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde subiu em 1.760, totalizando agora 43.419.

A incidência da infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal continental subiu para 129,6 casos por 100.000 habitantes e na totalidade do território que se situa agora nos 128,6, revelam dados oficiais.

A incidência da infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal continental estava, na segunda-feira, nos 120 casos por 100.000 habitantes, enquanto o valor para a totalidade do território situava-se nos 119,3.

De acordo com o boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o índice de transmissibilidade (Rt) registou uma descida de 1,18 para 1,17 em todo o território nacional e de 1,19 para 1,18 em Portugal continental.

Os dados do índice de transmissibilidade e da incidência a 14 dias são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome