Covid-19 | ACES Médio Tejo com 22 novos infetados, 15 dos quais em lar de Abrantes

ACES Médio Tejo regista 22 novos casos nas últimas 24 horas, 15 dos quais em Abrantes. Foto: DR

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 22 novos doentes por covid-19 nas últimas 24 horas, 15 dos quais num lar de Alvega, em Abrantes. O surto afeta 13 utentes e dois funcionários. Nas últimas horas há ainda novos casos em Entroncamento (4), Ourém (1), Mação (1) e em Sardoal (1). O ACES da Lezíria regista hoje 19 casos, 14 dos quais em Santarém. Portugal regista hoje mais seis mortos e 780 novos casos e o governo admite que o país poderá atingir os mil casos diários de covid-19 na próxima semana.

PUB

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios da região do Médio Tejo somam hoje um total de 617 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (588 no ACES Médio Tejo e 29 no ACES Pinhal Interior Sul), 440 pessoas recuperadas e 16 óbitos.

Nos 11 concelhos do ACES Médio Tejo, com um total de 588 casos confirmados, Tomar regista agora 149 casos positivos, seguido de Ourém (127), Entroncamento (84) Torres Novas (73), Abrantes (72), Mação (30), Alcanena (25), Vila Nova da Barquinha (12), Ferreira do Zêzere (9), Constância (4) e Sardoal (3). Este ACES regista hoje um total acumulado de 588 pessoas infetadas (+15), 430 recuperadas (-), 230 pessoas em vigilância ativa (-23) e 16 óbitos (-).

PUB

No ACES Médio Tejo, o município do Entroncamento tem hoje 88 pessoas em vigilância ativa, seguido de Tomar, com 45, Ourém (35), Abrantes (21), Mação (17), Torres Novas (16),  Alcanena (3), Ferreira do Zêzere e Sardoal (2) e Vila Nova da Barquinha (1).  O município de Constância é agora o único que não tem pessoas em vigilância ativa.

No ACES do Pinhal Interior Sul, Vila de Rei mantém um caso de infeção desde o início da pandemia. A Sertã tem hoje um total acumulado de 28 casos confirmados.

PUB

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios da região do Médio Tejo somam hoje um total de 617 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (588 no ACES Médio Tejo e 29 no ACES Pinhal Interior Sul), 440 pessoas recuperadas e 16 óbitos.

Em todo os 13 municípios do Médio Tejo, há 457 casos de infeção registados no período pós-confinamento, mais 308 do que os reportados na fase inicial de contenção da doença.

No Alto Alentejo, Gavião registou em agosto os primeiros nove casos de covid-19. O surto parou por ali. Ponte de Sor apresenta um total acumulado de 21 casos positivos. Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal.

A Lezíria do Tejo, por sua vez, apresenta um total acumulado de 930 doentes (+19), dos quais 368 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional. A Chamusca tem um total de 19 doentes, entre os quais um óbito a lamentar, e a Golegã tem um total de 14 infeções, segundo a DGS. A região da Lezíria regista 31 óbitos, 18 dos quais em Santarém.

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 1518 casos (930 na Lezíria do Tejo e 588 no ACES Médio Tejo), e um total de 47 óbitos (31 na Lezíria e 16 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 729 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 430, o que dá um total de 1159 pessoas recuperadas do vírus.

Portugal pode atingir os mil casos diários na próxima semana

O primeiro-ministro afirmou hoje que Portugal está a acompanhar a tendência europeia de aumento de infetados com o novo coronavírus e que, se essa evolução se mantiver, poderá atingir os mil casos diários de covid-19 na próxima semana.

Esta posição foi transmitida por António Costa no final da reunião do gabinete de crise sobre a evolução da covid-19, em Portugal, em São Bento, que durou cerca de duas horas.

“A manter-se esta tendência, chegaremos aos mil novos casos por dia. Temos de travar esta tendência. Não podemos parar o país”, declarou o primeiro-ministro na conferência de imprensa.

“Agora, não vamos poder voltar a parar o país, como aconteceu em março. Agora, o controlo da pandemia depende da responsabilidade pessoal de cada um de nós. Não podemos voltar a privar as crianças do acesso à escola, não podemos voltar a proibir as famílias de visitarem os seus entes queridos nos lares, não podemos separar as famílias no Natal como fizemos na Páscoa. Temos mesmo de travar a pandemia por nós próprios através da nossa responsabilidade pessoal”, frisou.

Portugal com mais seis mortos e 780 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais seis mortos relacionados com a covid-19 e 780 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1.894 mortes e 67. 176 casos de infeção.

Segundo a DGS, os seis mortos foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo. Em vigilância estão 38.721, mais 917 do que na quinta-feira. Os dados de hoje indicam que Portugal ultrapassou a barreira dos 20 mil casos ativos contabilizando 20.229, mais 515 nas últimas 24 horas. Os dados indicam ainda que 465 pessoas com covid-19 estão internadas nos hospitais (menos 15 em relação a quinta-feira), das quais 57 (menos duas) em unidades de cuidados intensivos.

Nas últimas 24 horas 258 doentes recuperaram, pelo que 45.053 pessoas já superaram da infeção desde o início da pandemia em Portugal. Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

No total, o novo coronavírus já afetou em Portugal pelo menos 30.348 homens e 36.828 mulheres, de acordo com os casos declarados e matou 956 homens e 938 mulheres. O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 943.086 mortos e mais de 30 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

c/LUSA

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here