- Publicidade -

Covid-19 | ACES Médio Tejo com 13 novos casos de infeção e índice médio de transmissibilidade (Rt) em 0,66

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 13 novas infeções por covid-19 nas últimas 24 horas e apresenta hoje um índice médio de transmissibilidade (Rt) em 0,66, o que representa a tendência de redução de novos casos. Os novos casos de infeção foram registados em Tomar (+5), Ourém (+2), Torres Novas (+2), Ferreira do Zêzere (+2), e Sardoal (+2). Portugal regista hoje 76 novas mortes atribuídas à covid-19 e mais 1.570 novos casos confirmados de contágios pelo novo coronavírus, segundo a Direção-Geral de Saúde (DGS).

- Publicidade -

O índice médio de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 está nos 0,66, representando uma tendência de redução de novos casos de covid-19 em todas as regiões do país, anunciou na sexta-feira o Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA). “Os resultados indicam uma tendência decrescente de novos casos ao nível nacional em todas a regiões do país”, refere o INSA no relatório de situação sobre a curva epidémica da infeção pelo novo coronavírus.

A 11 de janeiro, o Rt médio situava-se nos 0,77, um valor que o primeiro-ministro, António Costa, considerou na altura ser “o mais baixo que o país já teve desde o início da pandemia”, na primavera de 2020. Segundo os dados do INSA agora divulgados, todas as regiões do país encontram-se com um Rt – o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus – abaixo de 1.

- Publicidade -

As estimativas epidemiológicas apontam para um Rt de 0,64 nas regiões Norte, Centro e Alentejo, de 0,66 na região Lisboa e Vale do Tejo, de 0,65 na região do Algarve, de 0,63 na região autónoma dos Açores e de 0,88 na região autónoma da Madeira. Segundo o INSA, a partir de 18 de janeiro verificou-se uma redução acentuada do Rt, mas, a partir de 11 de fevereiro, registou-se um ligeiro aumento, o que sugere “um desacelerar da tendência de decrescimento da incidência de SARS-CoV-2” nesse período.

Nos 11 municípios do ACES Médio Tejo há hoje um total acumulado de 12.509 infeções desde o início da pandemia (+13), sendo o concelho de Ourém o que regista maior número de casos, com 2970 infeções (+2), seguido de Tomar, com 2429 (+5), Torres Novas, com 1944 (+2), Abrantes, com 1483 (-), Entroncamento, com 1062 (-), Alcanena, com 998 (-), Ferreira do Zêzere, com 610 (+2), Mação, com 427 (-), Vila Nova da Barquinha, com 257 (-), Sardoal, com 166 (+2), e Constância, com 163 casos (-).

No ACES Médio Tejo estão hoje 202 pessoas em vigilância ativa (+15). Ourém tem 36 cidadãos nesta condição, seguido por Torres Novas (27), Alcanena (26), Entroncamento (24), Tomar (24), Abrantes (23), Mação (14), Vila Nova da Barquinha (12), Constância (7), Sardoal (5), e Ferreira do Zêzere (4).

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 12.509 pessoas infetadas (+13), 10.789 recuperadas (-), 202 pessoas em vigilância ativa (+15) e 355 óbitos (-).

Este ACES regista um total de 355 mortes por covid-19, das quais 11 na última semana. Ourém tem 78 óbitos, Abrantes 66, Torres Novas 60, Tomar 48, Alcanena 38, Entroncamento 19, Ferreira do Zêzere 16, Mação 14, Vila Nova da Barquinha 8, Sardoal 5, e Constância 3. Mais de 40 por cento das mortes em Portugal entre o fim de janeiro e o princípio de fevereiro foram atribuídas à covid-19, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Só em janeiro, o ACES Médio Tejo registou 148 mortes por covid-19.

Sertã tem 664 casos (-) e Vila de Rei 146 (-) desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 664 pessoas infetadas (-), das quais 619 recuperadas da doença (-). A Sertã tem 36 casos ativos (-) e 31 pessoas em vigilância ativa. Há registo de 9 óbitos na Sertã.

Vila de Rei, por sua vez, regista um total de 146 casos de infeção (-) desde o início da pandemia, 23 dos quais ativos, e 115 pessoas recuperadas (-). Há 8 óbitos a registar, segundo os dados do ACES PIS. Vila de Rei tem 2 pessoas em vigilância.

Região do Médio Tejo com total de 13.319 casos e 372 óbitos nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam 13.319 casos de infeção pelo novo coronavírus, das quais 12.509 no ACES Médio Tejo e 820 no ACES Pinhal Interior Sul (664 na Sertã e 146 em Vila de Rei). Há um total de 11.523 pessoas recuperadas (10.789 no ACES Médio Tejo, um total de 619 na Sertã e 115 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 372 óbitos (355 no ACES Médio Tejo e 17 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor com 803 casos (+2) e Gavião com 192 (-) casos acumulados

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta hoje um total acumulado de 803 casos positivos desde o início da pandemia (+2), dos quais 755 estão recuperados (-) e 15 estão ativos (+2). Há 33 óbitos (-) a lamentar no concelho.

Gavião, por sua vez, apresenta hoje um total acumulado de 192 casos (-) de covid-19, dos quais 168 pessoas estão dadas como recuperadas da doença (-). Há sete óbitos (-) a lamentar e 17 casos ativos no concelho (-), segundo informação da autarquia.

Lezíria com 14.143 casos (+50) e 412 óbitos (+3) desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresenta hoje um total de 14.143 casos de infeção por SARS-CoV-2, dos quais 4.317 casos no concelho de Santarém. A Chamusca tem um total de 463 casos confirmados e 16 óbitos, e a Golegã tem 239 infeções e 10 óbitos.

A região da Lezíria acumula 412 óbitos, 141 dos quais em Santarém, e 12.481 pessoas recuperadas da doença.

Distrito de Santarém com total de 26.652 casos e 767 óbitos

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 26.652 casos confirmados de doença (14.143 na Lezíria do Tejo e 12.509 no ACES Médio Tejo), e um total de 767 óbitos (412 na Lezíria e 355 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria apresenta um total de 12.481 recuperados e o ACES Médio Tejo 10.789, o que dá um total de 23.270 pessoas recuperadas da doença.

Portugal com 76 novas mortes e 1.570 novos casos confirmados

Portugal regista hoje 76 novas mortes atribuídas à covid-19 e mais 1.570 novos casos confirmados de contágios pelo novo coronavírus, segundo a Direção-Geral de Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da DGS indica que estão internadas 3.284 pessoas, menos 300 do que na sexta-feira, dos quais 656 em unidades de cuidados intensivos, de onde saíram 13 doentes nas últimas 24 horas.

Desde 06 de janeiro, quando estavam 3.293 pessoas hospitalizadas com covid-19, que o número de internamentos não era tão baixo.

Pelo vigésimo dia consecutivo, o número de pessoas dadas como recuperadas supera o de novos casos diagnosticados: há hoje mais 5.050 pessoas recuperadas, totalizando 696.916 desde o início da pandemia.

Continuam ativos 83.526 casos, menos 3.556 do que na sexta-feira.

Em números totais, Portugal já diagnosticou 796.339 casos de contágio e registou 15.897 mortes.

As autoridades de saúde têm em vigilância 92.314 contactos, menos 7.968 relativamente ao dia anterior, mantendo-se a tendência decrescente desde o dia 30 de janeiro.

De acordo com os últimos dados da Direção-Geral de Saúde, Portugal tem atualmente 656.411 pessoas vacinadas: 413.482 com primeira dose e 242.929 com a segunda dose.

Das 76 mortes registadas nas últimas 24 horas, 36 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 18 na região Norte, 13 na região Centro, seis no Alentejo e três na região do Algarve.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas mais 770 novas infeções, contabilizando-se até agora 300.758 casos e 6.595 mortes.

A região Norte tem hoje 369 novas infeções por SARS-CoV-2 e desde o início da pandemia já contabilizou 324.254 casos de infeção e 5.140 mortes.

Na região Centro, registaram-se mais 214 casos, acumulando-se 113.849 infeções e 2.829 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 31 casos, totalizando 28.099 infeções e 921 mortos desde o início da pandemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados 84 novos casos, somando 19.788 infeções e 325 mortos.

A Madeira registou 99 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 5.881 infeções e 59 mortes devido à covid-19.

A região Autónoma dos Açores registou três novos casos nas últimas 24 horas e foram notificados no total 3.710 casos de infeção e 28 mortos.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal, pelo menos, 359.978 homens e 436.091 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 270 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.299 eram homens e 7.598 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.453.070 mortos no mundo, resultantes de mais de 110,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).