Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Abrantes oferece mais de 3 mil máscaras a IPSS do concelho e EPI’s a bombeiros

A Câmara de Abrantes vai entregar 3.200 máscaras às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e Equipamentos de Proteção Individual aos bombeiros do concelho, material de proteção que o Município conseguiu adquirir através da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

- Publicidade -

Em reunião de Executivo por videoconferência com jornalistas, na terça-feira, 31 de março, o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos (PS), revelou que a autarquia vai entregar 3200 máscaras às IPSS e Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) aos bombeiros do concelho, ainda esta semana. Os kits covid são constituídos pelos seguintes equipamentos: touca; óculos; máscara FFP2 (mínimo); fato/bata; luvas; tapa botas.

“O problema não é adquirir mas como adquirir” Equipamentos de Proteção Individual no contexto da pandemia da Covid-19, disse o presidente, dando conta que a autarquia também vai adquirir EPI’s para os funcionários do Município, “para todos aqueles que os solicitem. Queremos dar esse tipo de apoio”, acrescentou.

- Publicidade -

Na mesma sessão lembrou que o Município tomou várias medidas no contexto da pandemia designadamente o cancelamento de todos os eventos desportivos e culturais, mas só dentro de dias decidirá se as Festas da Cidades serão canceladas, sendo este, no entanto, o cenário mais provável.

Também todos os parques ao ar livre foram encerrados, nomeadamente os parques infantis tendo o autarca feito notar que a comunidade abrantina tem mostrado “uma atitude de grande responsabilidade”.

Segundo afirmou, a Câmara está a analisar as tarifas municipais de água, resíduos sólidos urbanos e saneamento para encontrar até ao final desta semana, ocasião em que apresentará um plano de ação, e “mecanismos de apoio” que possam ser “o mais equitativos possível”.

Notou que o Município “está atento às rendas sociais” no concelho e por isso avançou que a Câmara de Abrantes não irá “alterar a estrutura de arrendamento nesta altura”, referindo-se Manuel Jorge Valamatos ao aumento das rendas sociais.

O presidente falou ainda sobre o trabalho solidário prestado pela comunidade.

“Muita gente está a reinventar estratégias para ajudar os outros” e garantiu que no concelho de Abrantes “ninguém fica sem água” após o vereador Armindo Silveira, eleito pelo Bloco de Esquerda, dar conta de casos de famílias com idosos que “não têm água quente nem sequer casa-de-banho”, disse.

“Sinalize” respondeu o presidente, “estamos cá para isto, e não é preciso a Covid-19”, assegurou.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome