Covid-19 | Abrantes, Mação e Tomar com cinco novos casos de doença (c/AUDIO)

ACES Médio Tejo chegou aos 551 doentes com mais cinco pessoas infetadas pelo vírus nas últimas 24 horas. Foto: DR

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou nas últimas 24 horas mais cinco pessoas infetadas pela covid-19 nos concelhos de Abrantes (1), Mação (1) e Tomar (3), disse ao mediotejo.net a Delegada de Saúde Pública. Em Constância todos os testes realizados deram negativo. Hoje não há novos casos relativos aos surtos de Tomar, num matadouro e num aviário, e mais duas pessoas recuperaram da doença naquele concelho.

PUB

Maria dos Anjos Esperança detalhou a ocorrência destes novos casos na região nas últimas 24 horas, dando ainda conta que os últimos casos de doença estão todos assintomáticos e em casa a recuperar e sem necessidade de internamento hospitalar.

O ACES Médio Tejo regista um total de 466 pessoas infetadas (+5), 236 recuperadas (+2), 145 pessoas em vigilância ativa (-19) e 15 óbitos (-). Nos 11 concelhos do ACES Médio Tejo, Tomar é o que regista maior número de casos positivos (133), seguido de Ourém (115), de Torres Novas (63), Abrantes (51), Entroncamento (39), Alcanena (22), Mação (19), Vila Nova da Barquinha (10), Ferreira do Zêzere (8), Constância (4) e Sardoal (2).

PUB

Na listagem do mapa divulgado hoje pelo ACES Médio Tejo não estão contabilizados os dois casos ligados ao Sardoal, por serem inferiores a três. “Ao abrigo da legislação, não são permitidos dados inferiores a três”, deu hoje conta o ACES Médio Tejo.

No ACES Médio Tejo, Tomar é o concelho com mais pessoas em vigilância ativa (62), seguido de Mação (34), Torres Novas (20), Entroncamento (10) Abrantes (8), Ourém (6), Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha (2) e Constância (1). Alcanena e Sardoal não têm pessoas em vigilância ativa.

PUB

Com os 12 casos que se registam agora no ACES Pinhal Interior Sul, onde se inclui Sertã (11 casos) e Vila de Rei (1 caso), a região do Médio Tejo soma um total de 478 casos de doenças confirmadas, 248 pessoas recuperadas e 15 óbitos.

Em todo os 13 municípios do Médio Tejo, há 329 casos de infeção registados no período pós-confinamento, mais 180 do que os reportados na fase inicial de contenção da doença.

No Alto Alentejo, Gavião registou na última semana em Belver os primeiros nove casos de covid-19, os últimos três confirmados já no domingo, dia 5 de agosto. Os resultados dos últimos testes deram todos negativo. Ponte de Sor, por sua vez, apresenta hoje mais um caso de doença e tem um total de 14 casos positivos, seis deles na última semana e ainda ativos. Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal, segundo a autarquia.

A Lezíria do Tejo apresenta um total acumulado de 682 doentes, dos quais 230 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional. A Chamusca tem um total de 10 doentes, entre os quais um óbito a lamentar. A Golegã soma um total de sete infeções. A região da Lezíria regista 24 óbitos, 12 dos quais em Santarém.

O distrito de Santarém soma, assim, até este sábado, um total acumulado de 1148 casos (682 na Lezíria do Tejo e 466 no ACES Médio Tejo), e um total de 39 óbitos (24 na Lezíria e 15 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 568 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 236, o que dá um total de 804 pessoas recuperadas do vírus.

Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. O número de pessoas internadas é de 357, mais uma do que na sexta-feira, e nos cuidados intensivos estão 33 pessoas, menos três em relação ao boletim diário anterior.

De acordo com o relatório da DGS sobre a situação epidemiológica, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 52.537 casos de infeção confirmados e 1.750 mortes, das quais duas na região de Lisboa, uma no Centro e uma no Algarve nas últimas 24 horas.

A região de Lisboa e Vale do Tejo totaliza hoje 27.041 casos de covid-19, mais 113 do que na sexta-feira, o que representa 60,7% do total de novos casos a nível nacional. Em termos percentuais, nas últimas 24 horas o aumento no número de casos confirmados foi de 0,35% (de 52.351 para 52.357) e o de mortos representou 0,2%.

O número de doentes dados como recuperados de covid-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas para 38.364, mais 277 do que na sexta-feira.

Quanto aos casos confirmados, a região Norte tem 19.001, mais 49 casos, e a região Centro tem 4.513 infeções confirmadas, mais cinco do que os registados na véspera, de acordo com o boletim. O Algarve totaliza 926 casos, mais quinze do que na sexta-feira, e o Alentejo tem 762, mais um. A Madeira regista mais um caso, totalizando agora 122 infeções confirmadas, e nenhuma morte, e nos Açores há 170 casos de infeção, mais dois do que na sexta-feira. O número de pessoas que morreram com covid-19 no arquipélago mantém-se em 15. A região Norte continua a registar o maior número de mortes (831), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (613), o Centro (253), Alentejo (22), Algarve (16) e Açores (15).

Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.679), seguindo-se a faixa entre 30 e 39 anos, que contabiliza hoje 8.587 casos. A faixa etária entre os 20 e os 29 anos totaliza em Portugal desde o início da pandemia 8.049 casos, enquanto na faixa dos 50 aos 59 anos, os casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 situa-se nos 7.914. Com mais de 80 anos, tiveram infeções confirmadas 5.956 pessoas, enquanto 5.260 pessoas entre os 60 e os 69 anos adoeceram.

A covid-19 já afetou em Portugal 1.917 crianças até aos 9 anos (mais 25 que as contabilizadas na sexta-feira) e 2.451 entre os 10 e os 19 (mais 21).

Os dados indicam que do total das vítimas mortais, 877 são homens e 873 são mulheres. Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.168), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (343), entre 60 e 69 anos (156) e entre 50 e 59 anos (57). Há ainda 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, quatro entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 37.579 pessoas, menos 150 relativamente à véspera. Aguardam resultado laboratorial 1.475 pessoas, mais 50 do que no dia anterior.

A pandemia de covid-19 já provocou cerca de 722 mil mortos e infetou mais de 19,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

c/LUSA

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here