Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quinta-feira, Maio 13, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Costa atribui mérito cultural a Sérgio Godinho no dia 25 de abril pelos 50 anos de carreira

O primeiro-ministro atribui domingo, 25 de Abril, a medalha de mérito cultural ao músico Sérgio Godinho e abre ao público com normas de segurança os jardins de São Bento, onde será inaugurada uma escultura de Fernanda Fragateiro.

- Publicidade -

Um dos momentos altos do programa nacional do 25 de abril acontecerá ao fim da tarde com a apresentação de um concerto de Sérgio Godinho, acompanhado ao piano por Filipe Raposo. Segundo o gabinete do primeiro-ministro, o concerto foi gravado esta semana nos jardins de São Bento e terá “uma plateia feita de cravos vermelhos, porque o público estará em casa”.

“No ano em que Sérgio Godinho completa 50 anos de carreira, o Governo entendeu prestar pública homenagem a um dos grandes renovadores da música portuguesa, atribuindo-lhe a medalha de mérito cultural no dia em que se evoca a afirmação da liberdade”, salienta-se no texto.

- Publicidade -

“Os jardins da residência oficial estarão abertos ao público, respeitando as regras definidas pelas autoridades de saúde, a partir das 15:30”, lê-se num comunicado hoje divulgado pelo gabinete de António Costa.

No mesmo comunicado, o gabinete de líder do executivo refere que vai assinalar o 47º aniversário da revolução de Abril de 1974, com um programa cultural diversificado online, a partir das 15:00, que poderá ser acompanhado através de plataformas digitais.

“Não sendo possível comemorar a festa da democracia como habitualmente, este ano a residência oficial irá cumprir a tradição de forma diferente, convidando os portugueses para um programa online”, assinala-se.

Um dos momentos altos desse programa acontecerá ao fim da tarde com a apresentação de um concerto de Sérgio Godinho, acompanhado ao piano por Filipe Raposo.

Segundo o gabinete do primeiro-ministro, o concerto foi gravado esta semana nos jardins de São Bento e terá “uma plateia feita de cravos vermelhos, porque o público estará em casa”.

“No ano em que Sérgio Godinho completa 50 anos de carreira, o Governo entendeu prestar pública homenagem a um dos grandes renovadores da música portuguesa, atribuindo-lhe a medalha de mérito cultural no dia em que se evoca a afirmação da liberdade”, salienta-se no texto.

Antes, pelas 15:00, com a presença de António Costa, será inaugurada nos jardins de São Bento uma nova obra de arte pública, “A Poesia é” – uma escultura de Fernanda Fragateiro,

De acordo com o gabinete do primeiro-ministro, o concerto de Sérgio Godinho será disponibilizado nas diversas plataformas digitais do Governo no domingo, às 17:30. E a RTP1 exibirá o concerto no mesmo dia, às 19:10.

A cerimónia de Inauguração da escultura de Fernanda Fragateiro será transmitida em direto no Twitter, Facebook e Youtube do Governo.

O palco da Casa de Artes e Cultura do Tejo iria receber Sérgio Godinho no domingo, dia 25, num concerto para levar até Ródão o seu mais recente disco e espetáculo “Nação Valente”. O espetáculo integrado nas comemoração do 47.º aniversário do 25 de Abril, promovido pelo Município de Vila Velha de Ródão, foi adiado por motivos de força maior.

Segundo a organização “por motivos de força maior, que impedem o artista de subir ao nosso palco”. O concerto terá nova data a anunciar brevemente.

Tal como o título anuncia, “Nação Valente” é um espetáculo que terá como pano de fundo as mais recentes criações de Sérgio Godinho, que contaram com a colaboração de músicos como David Fonseca, Filipe Raposo, Hélder Gonçalves, Pedro da Silva Martins ou um velho companheiro, José Mário Branco, que partilharam com Sérgio Godinho as composições de uma parte significativa deste seu 18.º álbum de estúdio.

Às canções que compõem o disco juntar-se-ão outras, menos recentes, das mais e menos conhecidas, e que por certo enriquecerão o retrato da nação.

Os bilhetes para este espetáculo têm um custo de 10 euros e podem ser adquiridos no balcão da Casa de Artes ou online, em https://ticketline.sapo.pt/.

c/LUSA

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome