- Publicidade -
Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Consumidores podem eleger produto com melhor sabor

O primeiro selo alimentar português surge agora com “100% Sabor” , uma certificação alimentar que visa dar a palavra ao consumidor para premiar os sabores de excelência em Portugal.

- Publicidade -

Através de “provas cegas” o consumidor poderá eleger os melhores sabores em Portugal, desde os mais conhecidos produtos de marcas multinacionais até às mais diversas iguarias regionais.

Os portugueses cultivam o “ritual” de reunir à mesa, seja com amigos ou família, este hábito faz com que, culturalmente, sejamos muito exigentes na hora de escolher as marcas preferidas. De facto, 92% dos consumidores nacionais afirma que o sabor é um dos principais fatores de decisão no momento da escolha de um produto.

- Publicidade -

Num comunicado, Lúcia Dias, criadora do projeto, diz que “o selo nacional 100% Sabor foi criado a pensar nos consumidores portugueses para premiar sabores de excelência. Não só os sabores mais conhecidos, das grandes marcas, mas também as iguarias de produtores regionais e levá-los à mesa de todos os portugueses”, lê-se no documento.

Lúcia Dias explica que “uma das ambições com o projeto é chegar aos produtores regionais. Sabemos que temos produtores de elevada qualidade, mas que pelas suas estruturas mais pequenas, não conseguem chegar ao grande público, um dos nossos intuitos é descobrir e revelar estes “tesouros” regionais, pô-los à prova e dar-lhes o devido destaque”.

O júri 100% Sabor será o próprio consumidor que, através de provas cegas, testará produtos, sem qualquer identificação de marca, para que o veredicto final seja o mais imparcial possível, tendo por base a experiência gustativa.

Os produtos que receberem a melhor classificação (num patamar mínimo de 7 valores em 10) ganharão o selo 100% Sabor, que poderão utilizar nos seus rótulos até à edição seguinte, dando ao consumidor a referência de qualidade e aprovação dos seus pares.

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome