Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Constância | Zona Industrial de Montalvo com 700 postos de trabalho e perspetivas de crescimento (c/FOTOS)

 

- Publicidade -

Com o objetivo de “tomar o pulso” aos empresários da Zona Industrial de Montalvo, o Presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira, e os vereadores Jorge Pereira e Filipa Montalvo, visitaram 13 empresas da Zona Industrial na terça feira, dia 19.

Ao mesmo tempo pretendeu-se também dar a conhecer os elementos do novo Executivo, que se disponibilizaram a encontrar soluções para os problemas que possam existir naquele espaço, colaborar com os empresários e dar mais visibilidade à Zona Industrial.

- Publicidade -

Criada nos anos 90, com crescimento sustentado em três fases, a Zona Industrial de Montalvo tem uma localização privilegiada, a pouco metros da A23 e a 20 minutos no nó da A1. Ocupa atualmente uma área que ronda os 20 hectares. Ali se encontraram instaladas cerca de 20 empresas, que asseguram, no total, entre 600 a 700 postos de trabalho.

Com a crise e na vigência da Troika algumas empresas fecharam, mas atualmente sente-se um novo impulso, os empresários estão mais entusiasmados e “há perspetivas de crescimento”, conforme referiu o Presidente da Câmara a meio da visita.

O mediotejo.net acompanhou a visita dos autarcas a cerca de uma dezena de empresas. A falta de mão de obra especializada, a escassa sinalética e o fraco sinal de internet na região foram dois problemas apontados por alguns empresários.  Em contrapartida foram elogiadas a segurança da zona e as acessibilidades.

“Dário Honório, Mestres em alumínio” é o painel que se lê à entrada das instalações da empresa que já tem um historial de 40 anos, tendo iniciado a produção em Vila Nova da Barquinha. Após a mudança para a Zona Industrial de Tomar, o grupo criou a BH com sede no edifício ao lado, empresa que complementa a Dário Honório. Perfis em alumínio, lacagem, acessórios e fabrico de portas e janelas em PVC é o negócio das duas empresas cujo mercado está a crescer, conforme referiu o filho do fundador, Eládio Honório, atualmente sócio-gerente.

Um dos segredos do sucesso deste negócio é a permanente inovação e a qualidade dos seus produtos, confirmada pelas várias certificações.

Uma das primeiras empresas a instalar-se na ZI de Montalvo (Foto: mediotejo.net)

A Dário Honório garante 21 postos de trabalho e a BH 11, com perspetivas de aumentar estes números em 2018.

Nas antigas instalações da Sonutre funciona agora a Tecnipec – Serviços Pecuários, outra empresa em crescimento que se dedica ao fabrico de rações, adubos, estrume, mistura para pássaros, entre outros produtos. Ali trabalham 15 pessoas. Em média a fábrica produz 3 mil toneladas de ração por mês.

“Há 20 anos que cá estamos e nunca recebemos a visita da Câmara”, começou por dizer o responsável pela empresa Insuflar, que se dedica ao fabrico, venda e aluguer de pavilhões insufláveis, coberturas para eventos, piscinas e palcos, entre outros.

A empresa mãe, Pistelli – Engenharia de Armazenagem, tem sede em S. Paulo, no Brasil. Garante em Constância 18 postos de trabalho com perspetivas de aumentar para 22 em 2018.

Ex-Tuboplan, a Boccard Portugal representa uma multinacional na área da metalomecânica que está presente nos cinco continentes. Distingue-se das restantes empresas da Zona Industrial de Montalvo porque 99 por cento do que fabrica destina-se a exportação. Exemplos do seu trabalho estão presentes em várias centrais nucleares em França e na Inglaterra e na área petroquímica. É com orgulho que Rui Almeida, diretor da empresa, refere que cerca de metade dos 20 e poucos quilómetros do CERN, o famoso acelerador de partículas, foi pré-fabricado na empresa.

Rua das Indústrias (Foto: mediotejo.net)

No encontro que teve com o Presidente da Câmara e restante equipa de vereação, o responsável, além de elogiar a iniciativa dos autarcas, falou nos “planos de forte desenvolvimento da empresa nos próximos anos”. O reconhecimento internacional da Boccard e as várias certificações dão-lhe perspetivas otimistas. Prova disso é que a empresa quer aumentar os atuais 46 postos de trabalhos.

A visita dos autarcas aconteceu na semana em que a empresa comemorou as suas bodas de prata (25 anos).

Cinco anos mais nova é a Tagus PVC, empresa com 17 colaboradores, a maioria jovens, que se dedica a fabricar caixilhos em PVC para portas e janelas.  É com entusiasmo que o empresário Álvaro Lino fala da sua empresa e dos seus colaboradores a quem faz questão de atribuir um prémio de produtividade até ao fim do ano. Aspeto curioso é que os vários modelos de portas e janelas que tem em exposição são “batizados” com nomes da toponímia local. Temos então, por exemplo, os modelos Constância, Montalvo, Rossio e Santa Margarida.

A sair de uma fase difícil está a empresa Telcabo, atualmente com apenas 12 postos de trabalho quando chegou a ter 40. Fabrica sobretudo cabinas e torres de comunicação. É daquelas instalações que saem as torres camufladas, ou seja, estruturas de comunicação mas disfarçadas de árvores como palmeiras e pinheiros, para minimizar o impacto visual.

Passada a crise, a Telcabo encontra-se agora em “curva ascendente”, como referiu o gestor fabril, Joaquim Costa.

Entrada da Zona Industrial (Foto: mediotejo.net)

Instalada desde abril deste ano na Zona Industrial de Montalvo, a Diaceros comercializa sobretudo moldes para máquinas de minas e pedreiras tendo em África os principais mercados. Para já não tem produção própria mas está em perspetiva começar a fabricar os seus próprios produtos. Os seus parceiros privilegiados são as fundições. A empresa garante sete postos de trabalho.

João Branco é sócio gerente da Panorama Global e Panorama Drinks, empresas que representam grandes marcas de produtos alimentares secos e bebidas. Começou apenas com o seu sócio e atualmente já são 16 os postos de trabalho. A pouco e pouco foi alargando o seu portfolio de produtos e as perspetivas para 2018 é de crescimento tendo como alvo privilegiado os PALOPs. As exportações representam 90 por cento das vendas.

Na Zona Industrial de Montalvo, além dos armazéns, a Panorama tem aberto ao público um show-room de bebidas (vinhos de conhecidas marcas e de todas as zonas vinícolas do país, bebidas espirituosas, entre outras) a preços low-cost.

No dia 19 a nova equipa do PS na Câmara de Constância visitou 13 empresas da Zona Industrial de Montalvo, no dia 20 visitou a Tupperware onde trabalham quase 300 pessoas e anteriormente já tinha visitado a Caima. O objetivo é percorrer todas as empresas que operam no concelho, périplo que vai continuar em 2018.

Visita da Câmara Municipal de Constância às empresas da Zona Industrial de Montalvo. Entrevista com o Presidente da Câmara, Sérgio Oliveira

Publicado por mediotejo.net em Terça-feira, 19 de Dezembro de 2017

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome