Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Único hostel da Vila Poema supera expectativas

O único hostel de Constância abriu na primavera deste ano e está a superar as expectativas do jovem casal promotor, Ana Carina Oliveira e João Flores. “Está a correr melhor do que esperávamos” refere Ana Carina, de 34 anos, oriunda da Moita do Ribatejo.

- Publicidade -

Ultrapassadas as dificuldades iniciais, o hostel contou com casa cheia neste verão, motivo de regozijo e de incentivo para o casal empreendedor.

O hostel abriu portas no mês de abril mas o projeto começou há dois anos, como nos conta Ana Carina Oliveira. Nessa altura procuravam na vila de Constância, terra do seu marido, João Flores, casas para restaurar e para alugar, uma vez que na vila existem muitas casas velhas a precisar de reabilitação.

- Publicidade -

Entretanto surgiu a ideia de criar algo “inovador, jovem e dinâmico” que fizesse falta à vila e desse resposta a uma lacuna na área do alojamento.

Depois de algumas obras de adaptação do prédio que adquiriram na praça central de Constância, abriram o hostel sem qualquer tipo de apoios, “apenas com capitais próprios” como faz questão de frisar Ana Carina Oliveira. Concretiza que não receberam apoios da Tagus, da Câmara ou de fundos comunitários.

O hostel 18 situa-se na praça central da vila de Constância (Foto: mediotejo.net)

No princípio enfrentaram algumas dificuldades, chegaram a pensar em desistir, colocaram o hostel à venda ou para alugar, mas, a pouco e pouco, os clientes foram aparecendo graças “ao passa-palavra e à internet”.

Carina gostava que a Câmara promovesse mais atividades, sobretudo para os jovens, na praça central da vila e não apenas à beira rio. Até porque é naquela zona que se concentram os restaurantes e as unidades hoteleiras.

Deixa também um apelo à autarquia para que promova as unidades hoteleiras porque estas são uma forma de dinamizar a economia local.

“Podia-se investir muito mais na vila e na sua promoção, vemos muitas casas velhas a cair e quase só pessoas de idade”, afirma a empresária que apela ao espírito empreendedor dos jovens e à dinamização turística do concelho.

“Há muito mais para ver em Constância, além do Camões. Podia haver mais lojas e mais oportunidades para captar e manter turistas mais tempo aqui”, defende Carina.

Com capacidade para alojar 21 pessoas, o hostel 18 situa-se no centro histórico da vila de Constância, praça principal da vila, num edifício totalmente remodelado para o efeito.

Dispõe de cinco quartos: dois com oito camas (camaratas com quatro beliches), dois quartos de casal e um quarto familiar (até quatro pessoas).

Os preços das camaratas (por pessoa e por noite) é de 15 euros, com pequeno almoço incluído. O preço dos quartos varia entre 35 a 45 euros.

Com vista para o rio, a nova unidade disponibiliza espaços comuns para utilização livre dos hóspedes, como cozinha e sala com televisão, fornecendo também wi-fi gratuito.

O hostel 18 trabalha em parceria com a Constância Guest House, uma unidade de alojamento local.

Sendo um conceito de alojamento mais virado para a juventude, o hostel não deixa de ter clientes mais velhos até com 80 e 90 anos.

Com casa completa neste verão, Carina e João já pensam em ampliar a capacidade de alojamento do seu hostel, mas “o segredo é a alma do negócio”.

*Artigo publicado originalmente em agosto de 2017

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome