Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Maio 13, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Trânsito de Mercúrio observável no Centro de Ciência Viva

Esta segunda-feira, dia 11 de novembro, o Centro Ciência Viva de Constância – Parque de Astronomia, abre as suas portas entre as 12:00 e as 17:00 para acolher quem sentir a curiosidade de ver (se o céu não estiver nublado) Mercúrio a passar em frente do Sol, numa imagem “gigante” projetada num ecrã, ou mesmo espreitá-lo através de um telescópio equipado com filtro especial, proteção indispensável para os olhos.

- Publicidade -

O fenómeno não é muito frequente (o próximo será a 13 de novembro de 2032) mas apresenta a curiosidade de se mostrar como um ponto escuro a deslocar-se (muito lentamente) sobre o Sol.

Os trânsitos de Mercúrio e de Vénus já tinham sido previstos, séculos antes de serem considerados como um método para determinar distâncias dentro do Sistema Solar, pelo que a sua observação levou dezenas de astrónomos a deslocarem-se (ao longo de anos) a pontos bem diversos da superfície da Terra para – através de telescópios equipados com filtros especiais – para registarem as posições de tais pontinhos escuros sobre o Sol, bem como os pontos do disco solar e os momentos em que começavam e terminavam tão interessantes “passeios”.

- Publicidade -

Chama-se a atenção de que não se deve olhar o Sol diretamente (os nossos olhos possuem uma pequena lente – o cristalino – que concentra a luz solar na retina, o que provoca danos irreparáveis na visão) não só como precaução, mas também porque o “tamanho” do ponto escuro é tão pequeno que só se observa com a imagem bastante ampliada.

As entradas para a observação de segunda-feira são gratuitas.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome