Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Constância | Terceira Super Lua do ano visível no Centro de Ciência Viva

Não há duas sem três e esta quarta-feira, dia 14 de dezembro, os portugueses vão poder assistir à terceira Super lua do ano 2016, com diversas atividades de observação agendadas para o Centro de Ciência Viva – Parque de Astronomia de Constância, entre as 17:30 e as 20:00.

- Publicidade -

Os astrónomos estabeleceram que, quando a Lua passar, em fase de Lua Cheia, a menos de um certo valor de distância da Terra, lhe chamaremos SUPER LUA! E isso aconteceu a 16 de outubro (356 509 quilómetros) e, no mês seguinte, a 14 de novembro (357 861 quilómetros).

Esta quarta-feira, dia 14 de dezembro, voltará a ocorrer uma Lua Cheia nas proximidades do perigeu (o ponto da órbita lunar mais próximo da Terra) mas então a 358 461 quilómetros, distância suficientemente pequena para que seja ainda “Super Lua”!

- Publicidade -

Se o céu estiver limpo, veremos a Lua Cheia surgir, a leste, logo a seguir ao pôr-do-sol, quando – no lado oposto – já brilhar intensamente o planeta Vénus que, visto por um telescópio, nesta ocasião, parece a nossa Lua em fase de Quarto Crescente.

À esquerda de Vénus avistar-se-á Marte e, à direita, o pequeno e brilhante Mercúrio.

O Centro Ciência Viva de Constância realizará uma actividade – aberta ao público – baseada na identificação dos planetas referidos e na observação de Vénus e da Lua, entre as 17:30 e as 20:00.

Se as condições meteorológicas forem adversas às observações diretas do céu, a actividade será substituída por uma sessão de planetário, durante a qual serão simuladas observações realizáveis com telescópios.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome