- Publicidade -

Constância | Sérgio Oliveira anuncia recandidatura “abrangente” pelo PS à Câmara Municipal (C/ÁUDIO)

A terminar o primeiro mandato à frente dos destinos do Município de Constância, o socialista Sérgio Oliveira foi anunciado pela concelhia do PS como o candidato do partido à presidência da Câmara Municipal de Constância nas eleições autárquicas deste ano. Ao mediotejo.net, Sérgio Oliveira admite que esta é uma recandidatura abrangente e que vai “muito além do espetro político do PS”.

- Publicidade -

“Obviamente que me sinto feliz pela concelhia do Partido Socialista mais uma vez confiar em mim para liderar o projeto autárquico nas eleições deste ano”. É assim que reage o atual presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira (PS), à escolha unânime da concelhia do seu partido para encabeçar aquela que é uma recandidatura à Câmara Municipal nas eleições autárquicas deste ano.

Uma recandidatura que Sérgio Oliveira assume ser “abrangente”, com “diversas pessoas de diversos quadrantes políticos”. “Nestes meses que faltam até às eleições, vamos preparar o programa eleitoral e há semelhança do que aconteceu quase há quatro anos, esta candidatura é do Partido Socialista porque eu sou socialista mas é uma candidatura que vai muito além do espetro político do PS. É uma candidatura que congrega um conjunto de pessoas que se revêm na forma de fazer política e de governar aquilo que é uma instituição pública”, assume ao nosso jornal.

- Publicidade -

BALANÇO DO PRIMEIRO MANDATO À FRENTE DA CÂMARA MUNICIPAL 

No decorrer do último ano do primeiro mandato como presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira confessa que apesar da existência de “algumas dificuldades”, se conseguiu, através de um trabalho de “um conjunto de pessoas” e não só seu, “cumprir com os objetivos que nos propusemos, deixando ao fim de quase quatro anos um concelho melhor do que aquele que encontrámos em diversos aspetos”.

Em jeito de balanço, o autarca enumera algumas das conquistas alcançadas no seu mandato, desde a Extensão de Saúde de Montalvo ao arranjo do Largo Cabral Moncada, no centro histórico da Vila, passando pela requalificação do Cineteatro, pela fibra ótica e melhoria da rede móvel em Santa Margarida, sem esquecer “as políticas de âmbito social que foram tomadas, nomeadamente o cartão sénior municipal, o apoio na aquisição de medicamentos para os estratos sociais desfavorecidos”.

Medidas “não só de obra física mas de outras reformas que foram feitas”, bem como a “baixa considerável naquilo que era a dívida que o Município tinha”, e que “fazem com que o concelho tenha uma dinâmica diferente, uma voz respeitada dentro e fora de fronteiras”.

Presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira. Imagem: CMC

“Nas autarquias locais não conta apenas o partido, as obras que fazem, também conta muito a forma como se exerce o cargo. E eu há quatro anos prometi que iria ser um presidente próximo e cumpri com essa proximidade”, diz ainda Sérgio Oliveira que defende que foi a proximidade que distingue estes quase quatro anos de mandato.

“Nenhum cidadão deste concelho que quis falar com o presidente da Câmara deixou de o fazer, fosse no gabinete, por telefone, por Facebook, fosse por onde fosse. Todos os cidadãos deste concelho que quiseram falar com o presidente de Câmara puderam expor-lhe as suas questões”, reflete.

Agora recandidato à Câmara Municipal de Constância nas eleições autárquicas deste ano, Sérgio Oliveira assume que esta não é “uma recandidatura contra ninguém nem para evitar que ninguém chegue aqui ou acolá. Nós vamos estar nesta campanha e nestas eleições de forma positiva, apresentando um conjunto de ideias e de propostas para mais quatro anos, assim as pessoas renovem a confiança que depositaram em nós em 2017”.

Sérgio Oliveira, de 35 anos, é natural e residente na freguesia de Santa Margarida da Coutada, em Constância. Casado e pai de uma filha, é licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e Mestre em Ciências Jurídico Criminais pela mesma Instituição.

A nível académico, foi membro da Assembleia de Representantes da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Tesoureiro da Queima das Fitas de Coimbra em 2008 e membro efetivo da Direção Geral da Associação Académica de Coimbra em 2009.

No concelho de Constância, esteve primeiramente envolvido no associativismo como presidente da Mesa da Assembleia Geral do Grupo Recreativo e Desportivo de Vale de Mestre “Os Relâmpagos” no mandato 2012/2013. Foi depois presidente da Direção desta Instituição de fevereiro de 2013 a 9 de outubro de 2017.

A nível político, foi o mandatário para a Juventude do PS Constância e integrado a lista candidata ao executivo municipal nas eleições autárquicas de 2013.

Antes de ser eleito em 2017 como presidente de Câmara, exercia funções de jurista no Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, desde 2012. Função que deixou a 20 de outubro, um dia antes de tomar posse no seu primeiro mandato como presidente da Câmara Municipal de Constância.

Sérgio Oliveira (PS) foi eleito presidente da Câmara de Constância em 2017, pondo fim à hegemonia da CDU no concelho. Foto: mediotejo.net

Ao fim de 32 anos de governação CDU, Constância passou a ser governada pelo PS em 2017, que elegeu naquele ano três vereadores nas eleições autárquicas. Sérgio Oliveira assumiu a condição de presidente da Câmara, eleito com 53,16% dos votos. A CDU, que recandidatou Júlia Amorim em 2017, obteve 30,46 por cento dos votos naquelas eleições (em 2013 a CDU tinha atingido os 45,57 por cento).

O Movimento Independentes por Constância (MIC) conquistou 7,47 por cento dos votos, ficando à frente do PSD/CDS-PP que conseguiu 5,42 por cento, menos três pontos percentuais do que em 2013.

Na Assembleia Municipal o PS também se substituiu em 2017 à CDU, tendo conseguido uma vitória com 50,62 por cento dos votos conta os 33,00 por cento alcançados pela CDU. Assim, o PS elegeu para a Assembleia Municipal nove mandatos, a CDU cinco, e o MIC um mandato. A abstenção em Constância fixou-se nos 30 por cento nas autárquicas de 2017.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -