Festival Internacional de Carrilhão começa hoje em Constância

“Inovador”, assim classifica a autarca Júlia Amorim a primeira edição do Festival Internacional do Carrilhão e do Órgão (FICOC), que principia esta sexta-feira e que se prolonga até domingo, 31 de julho, em Constância, evento que vem também assinalar a data de inauguração do carrilhão itinerante Lvsitanvs à Vila Poema.

PUB

Este festival pretende “despertar a atenção dos entusiastas do carrilhão espalhados pelo mundo para as peculiaridades de Constância, assim como para as capacidades que esta possui de se afirmar como um local estratégico na valorização do carrilhão no mundo”, destacou a presidente da autarquia.

A presidente da CM Constância, Júlia Amorim, declarou ao mediotejo.net que “se pretende fazer este primeiro festival por se tratar também de uma oferta cultural diferente, a marcar também um pouco a diversidade e a novidade neste tipo de oferta”.

PUB
I FICOC, com um programa que se estende pelos dias
I FICOC, com um programa que se estende pelos dias 29,30 e 31 de julho, incluindo concertos de carrilhanistas nacionais e internacionais.

A autarca referiu ainda que “[a iniciativa] Proporcionou-se por termos o carrilhão itinerante, naturalmente, e também ao facto de na nossa igreja matriz existir um órgão histórico, bem como noutros locais da região”, acrescentando que “faz sentido, do meu ponto de vista e do ponto de vista do CICO [Centro Internacional do Carrilhão e do Órgão], haver aqui uma grande aposta ao nível da divulgação deste instrumento musical singular que é o carrilhão e dos órgãos históricos também”.

De relembrar que Constância recebeu há cerca de um ano e dois meses, precisamente, o carrilhão itinerante Lvsitanvs, considerado o maior e mais pesado carrilhão do mundo. Júlia Amorim considera que esta é “uma forma de assinalar essa chegada e rentabilizar e divulgar também”, uma vez que já aconteceram “vários concertos no país e na região, e portanto, estes concertos com o carrilhão vêm mostrar a diversidade ao nível da utilização deste instrumento, por parte dos carrilhanistas que existem, todos eles têm uma especificidade e um estilo próprio. E por isso mesmo vamos ter representados a Espanha, a Bélgica, a Holanda e Portugal neste festival”, disse.

O LVSITANVS tem um carrilhão em Fá composto por 63 sinos
O LVSITANVS tem um carrilhão em Fá composto por 63 sinos. @ Foto: mediotejo.net

Por outro lado, este evento pretende ilustrar a versatilidade deste instrumento, mostrando “algo diferente, que tem a ver com o facto de o carrilhão ser um instrumental versátil, que adapta a vários estilos e composições musicais”.

PUB

O carrilhão vai atuar “integrado na Banda Filarmónica Montalvense e também com um grupo de música popular, uma forma de abranger vários tipos de público, independentemente dos estilos musicais com que mais se identificam”.

Quanto a esta estreia da iniciativa entre a autarquia e o CICO “foi pensada com a perspetiva de continuar (…) e as expetativas são sempre que dê para continuar, e estamos a apostar nesta iniciativa cultural no último fim de semana de julho exatamente para marcar este mês em termos de agenda cultural, e esperamos que corresponda ao esperado e que seja positivo”, salientou a autarca.

O festival vai abranger as diferentes freguesias do concelho uma vez que Júlia Amorim entende que “isso também é importante por permitir não só divulgar o concelho no seu todo, mas também permitir a oferta cultural alargada aos visitantes e habitantes”.

carrilhão_lvsitanvs
O carrilhão LVSITANVS é propriedade do CICO, Centro Internacional do Carrilhão e do Órgão, e encontra-se desde maio de 2015 em Constância. @ Foto: CM Constância

LVSITANVS: o maior e mais pesado carrilhão do mundo

Composto por 63 sinos e com um peso bruto de 15 toneladas, foi construído na Holanda, e reside agora em Constância, sob tutela do CICO – Centro Internacional do Carrilhão e do Órgão, um centro que pretende “fazer chegar a música dos sinos a todos os cantos de Portugal e do mundo, utilizando um carrilhão itinerante que será transportado em digressão por camião”.

O CICO foi fundado por Alberto Elias e as suas filhas Ana e Sara, consideradas as “únicas irmãs no mundo a tocar carrilhão a quatro mãos”.

PUB
Alberto Elias, com as filhas Ana e Sara, os responsáveis pelo CICO e pelo carrilhão Lvsitanvs. @ Foto: mediotejo.net

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here