Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Projeto “Por este rio acima” dá a conhecer Património Natural do Concelho

“Por este rio acima – Património Natural e Água” é a designação de um projeto financiado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e é promovido pela Ciência Viva, abrangendo os diversos parceiros da Rede de Centros Ciência Viva.

- Publicidade -

No caso específico de Constância são três as atividades a dinamizar pelo Centro Ciência Viva em parceria com o Parque Ambiental de Santa Margarida.

Com esta iniciativa pretende-se “difundir o conhecimento sobre o valor dos ecossistemas de água doce interiores, demonstrar a importância de rios e ribeiras a nível ambiental, social e económico, capacitar entidades sobre as variadas temáticas em torno dos ecossistemas de água doce interiores”. Além disso, são objetivos “sensibilizar a sociedade para a valorização dos ecossistemas de água doce e envolver a sociedade na recuperação e preservação de rios e ribeiras”.

- Publicidade -

Os três eventos que integram o projeto Por este rio acima – Património Natural e Água a realizar no concelho de Constância são dois passeios pedestres e uma tertúlia.

O Passeio Pedestre “À descoberta do rio Tejo em Constância” está marcado para dia 22 de setembro, a partir das 9h30. Trata-se de um passeio pedestre interpretativo, com cerca de 7km, com início e término na vila de Constância. Os caminheiros vão percorrer a margem direita do rio Tejo de modo a observar, identificar e registar as espécies de flora e fauna existentes e as condições físicas e químicas da água.

O mesmo passeio repete-se no dia 30 à mesma hora, mas desta vez pela margem esquerda do rio Zêzere, a partir da sua foz, e depois a sua encosta sobranceira.

No dia 23, pelas 10h00, realiza-se uma tertúlia à beira rio com piquenique no Porto da Cova e passeio de barco no rio Tejo. O objetivo é a discussão de várias questões relacionadas com a qualidade da água, serviços dos ecossistemas aquáticos de água doce, biodiversidade, impactos das ações humanas e formas de mitigação e de conciliar os múltiplos usos do rio.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome