Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Constância: População apresentou preocupações à autarquia

Sinalização rodoviária, tarifários da água e saneamento e custos com iluminação pública foram algumas das questões debatidas nas reuniões da autarquia com os munícipes que se realizaram nas três freguesias do concelho de Constância.

- Publicidade -

Sob o tema “Prestar contas… Ouvir os munícipes!”, as referidas reuniões promovidas pela Câmara de Constância com a população das três freguesias do concelho (Constância, Santa Margarida da Coutada e Montalvo), que se realizaram nos dias 15 e 16, apesar de pouco participadas, serviram para esclarecer os munícipes que aproveitaram a ocasião para apresentar as suas preocupações à autarquia.

Segundo Júlia Amorim, presidente da Câmara Municipal de Constância, “foi muito interessante porque as pessoas ficaram com uma ideia que não tinham das despesas fixas da autarquia e da proveniência das receitas”.

- Publicidade -

Para além de terem ficado a conhecer o Orçamento camarário para 2016 e questões relacionadas com fundos comunitários, nomeadamente no que se refere a projetos de eficiência energética previstas para o concelho, os munícipes presentes deixaram algumas sugestões à autarquia relacionadas com sinalização rodoviária e trocaram impressões sobre o tarifário de água e saneamento.

Sobre este último, Júlia Amorim explicou ao mediotejo.net que a autarquia de Constância, no decorrer deste ano, será obrigada “a fazer alguns ajustes aos tarifários da água e saneamento”, no seguimento das recomendações da ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos.

No entanto, salientou Júlia Amorim, “explicámos aos munícipes que não vamos cumprir estas recomendações na íntegra porque se o fizéssemos a fatura final iria ter um aumento muito grande, no caso das empresas, segundo o estudo que temos, esse aumento seria de 50 por cento”.

O funcionamento do posto médico de Montalvo foi outra das preocupações manifestadas pelos munícipes durante a reunião com a autarquia.

Para Júlia Amorim, que considera de grande importância o esclarecimento e envolvimento ativo da população, estão reuniões tiveram “um balanço positivo, os munícipes saíram mais esclarecidos e, por outro lado, deixaram as suas sugestões à autarquia”.

As reuniões contaram com a presença dos vereadores Daniel Martins e Arsénio Cristóvão, para além de técnicos da autarquia.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here