Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Constância | Município garante refeições a alunos com apoio social escolar

A autarquia constanciense, em articulação com o Agrupamento de Escolas de Constância, está a assegurar a distribuição de refeições escolares aos alunos abrangidos pelo apoio social escolar. Durante o período de encerramento das escolas, anunciado pelo primeiro-ministro António Costa, a Escola Básica e Secundária Luís de Camões tem também a função de escola de acolhimento para crianças.

- Publicidade -

Numa articulação entre o Município, o Agrupamento de Escolas de Constância e a Associação “Os Quatro Cantos do Cisne”, os beneficiários que pretendam continuar a receber a prestação de apoios alimentares, no âmbito da ação social escolar, podem continuar a fazê-lo durante este período de encerramento das escolas, tendo para o efeito de comunicar tal decisão ao agrupamento através do contacto 249 730 290.

Em comunicado, a autarquia esclarece que “de acordo com o apuramento de requisições efetuado pelo Agrupamento de Escolas de Constância, as refeições serão fornecidas diariamente, em regime de take away, devendo para o efeito o beneficiário munir-se de recipiente adequado para o acondicionamento e transporte da refeição”.

- Publicidade -

Neste sentido, está definido um local por cada freguesia para o levantamento das refeições: a Escola Básica e Secundária Luís de Camões, em Constância; o Centro Escolar de Montalvo, na freguesia de Montalvo; a União Jazz Malpiquense, em Santa Margarida da Coutada.

O Município refere ainda que se deve privilegiar “horários desfasados para o acesso dos beneficiários aos locais, pelo que aquando da requisição da refeição, os encarregados de educação serão informados do horário de recolha nos locais supra”.

De salientar ainda que, além do fornecimento de refeições escolares, a Escola Básica e Secundária Luís de Camões (escola sede do Agrupamento) funciona como escola de acolhimento de alunos até 12 anos durante a suspensão das aulas cujos pais estejam incluídos em grupos profissionais específicos (profissionais de saúde, forças de segurança e bombeiros). Para solicitar o acolhimento, deve ser contactado o Agrupamento (249 730 290).

Por todo o país, os municípios estão a entregar refeições a alunos dos escalões A e B da Ação Social Escolar, cumprindo com as orientações do Governo após o encerramento das escolas devido à pandemia da covid-19.

Depois dos apelos dos autarcas, o primeiro-ministro, António Costa, decidiu, na quinta-feira, interromper todas as atividades escolares até 05 de fevereiro no território continental, determinando também que, durante esse período, as escolas não poderiam recorrer ao ensino à distância.

À semelhança do que aconteceu durante o primeiro confinamento, em que as aulas presenciais foram interrompidas em meados de março e até ao final do ano letivo 2019-2020, o Governo determinou que durante a interrupção das atividades escolares “continuará a ser assegurado o apoio alimentar a todas as crianças que beneficiam da Ação Social Escolar”.

 

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome