Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Município aprova protocolo para administração de vacina da gripe nas farmácias

A Câmara Municipal de Constância aprovou por unanimidade a celebração de um protocolo de cooperação com a Associação Nacional de Farmácias que vai permitir a vacinação contra a gripe em farmácias, libertando desse modo pressão sobre os centros de saúde.

- Publicidade -

- Publicidade -

“O Município entende que é uma mais-valia para as populações celebrar este protocolo com a Associação Nacional de Farmácias que possibilita que os nossos utentes possam levar a vacina da gripe nas farmácias que adiram a esta iniciativa”, disse o presidente da autarquia constanciense na apresentação da proposta em sede de reunião de Câmara.

À semelhança daquilo que aconteceu no ano transato, no âmbito do programa do Governo “Vacinação SNS Local”, a autarquia vai celebrar este protocolo no intuito de os munícipes constancienses com mais de 65 anos poderem tomar a vacina contra a gripe de forma gratuita nas farmácias do concelho, ao invés da mesma ser unicamente administrada nos centros de saúde.

- Publicidade -

No ano transato, a iniciativa contou com a participação de uma farmácia na vila poema, tendo sido disponibilizadas cerca de 300 vacinas para o concelho de Constância. “O ano passado usaram esta metodologia mais de 100 cidadãos do nosso concelho, que é um número significativo”, deu conta Sérgio Oliveira que sublinhou que com esta possibilidade se está a ajudar os serviços de saúde “nesta fase complicada para não terem sobrecarga tão elevada naquilo que é o trabalho diário que realizam”.

Na prática, a vacina continua a ser gratuita: proveniente do Serviço Nacional de Saúde, é entregue às farmácias, sendo que a Câmara comparticipa por cada vacina o montante para a administração da mesma.

Com o voto favorável de todos os eleitos, numa votação na qual se ausentou o vereador Alexandre Marques (PS), a vereadora da CDU deixou no entanto as suas reservas quanto à necessidade de se recorrer a este método de vacinação.

“Considero que há uma falta de parecer do Ministério da Saúde num âmbito mais formal sobre este papel das farmácias. Continuo a questionar se o SNS considera ou não que não tem condições para administrar as vacinas”, disse, concluindo que apesar de votar a favor não está “plenamente convencida de que com organização e empenho o SNS não responderia a esta situação. Não esqueçamos que o Estado adquire as vacinas, distribui-as gratuitamente e a Câmara vai empenhar alguns recursos na administração das mesmas”.

De acordo com o “Programa Vacinação SNS Local”, a vacinação contra a gripe é gratuita nas farmácias aderentes para maiores de 65 anos. Já no Centros de Saúde, além destes: grávidas; doentes com diabetes mellitus; que fazem diálise; que têm trissomia 21; transplantados; residentes em instituições; utentes de serviço de apoio domiciliário; doentes na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. A vacina contra a gripe é também gratuita para profissionais do SNS; bombeiros com atividade assistencial; residentes em instituições ou internados em unidades do SNS; guardas prisionais e reclusos.

De acordo com o Serviço Nacional de Saúde, para esta época gripal (2021/2022), haverá 2,24 milhões de doses de vacinas contra a gripe, mais cerca de 146.000 doses face à época gripal 2020/2021.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome