Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Constância | Município alvo de ataque informático, autarca admite perda de documentos

O sistema informático do Município de Constância foi alvo de uma intrusão no fim de semana da Páscoa, tendo a situação sido detetada no dia do feriado municipal, a 5 de abril. O presidente da Câmara Municipal admite que os serviços da autarquia já estão a voltar à normalidade mas refere que há um conjunto de documentos informatizados que “provavelmente vão ser dados como perdidos”.

- Publicidade -

A situação foi divulgada durante a sessão de Assembleia Municipal de Constância na sexta-feira, 30 de abril, quando no período Antes da Ordem do Dia, o presidente da mesa da Assembleia pediu uma palavra ao presidente da Câmara Municipal sobre “o ataque informático” de que o Município foi alvo.

Em resposta, o presidente da Câmara Municipal, Sérgio Oliveira (PS), confirmou que no dia do feriado municipal, a 5 de abril, foi “alertado por um trabalhador da autarquia de que estávamos com algum problema no sistema informático”.

- Publicidade -

“Nessa data, não era possível fazer ainda uma avaliação concreta da situação e o que é que se teria passado”, disse, referindo que com o passar dos dias se chegou à conclusão de que “efetivamente, fomos alvo de uma intrusão dentro do nosso sistema informático e dos servidores, em que ficámos com todo o sistema informático em baixa”.

Uma situação que se prolongou cerca de uma semana e meia e durante a qual os trabalhadores da autarquia e respetivo autarca tiveram de “voltar ao papel”, com Sérgio Oliveira a admitir que fez “muitos despachos à mão para que os cidadãos não ficassem prejudicados”.

“Felizmente, estamos a voltar à normalidade. Já há uma semana e meia que estamos na normalidade. Os serviços estão a recuperar, a formatar os computadores e a fazer o que é necessário para que todos estejam em pleno funcionamento”, elucida Sérgio Oliveira, que não descarta, porém, a possibilidade de haver documentos informatizados que se perderam.

“Relativamente ao conjunto de informações que estavam no servidor, à data de hoje eu não consigo dizer o que é possível recuperarmos ou o que é que não é possível recuperarmos. (…) Há um conjunto de documentos que estavam informatizados e que provavelmente vão ser dados como perdidos”, assumiu, sem querer entrar em especulações quanto àquilo que vai ou não ser recuperado.

O presidente da Câmara Municipal aproveitou ainda para deixar um “voto de louvor” aos funcionários da autarquia, que tiveram que se reinventar perante esta situação, destacando os trabalhadores da área da informática que têm “trabalhado horas a fio para que a Câmara volte à normalidade”.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome