Constância | Município alerta Altice para fraca cobertura de internet e rede móvel em Santa Margarida

A freguesia de Santa Margarida da Coutada, no concelho de Constância, tem tido problemas de cobertura de sinal de internet e de comunicação por rede móvel. A Câmara Municipal de Constância já enviou um ofício ao gestor da Altice Portugal, dando conta da preocupação com este problema, que tem originado inúmeras queixas de municípes junto do executivo municipal.

PUB

Em comunicado, a autarquia refere que “tem sido recorrente chegar ao executivo um número cada vez maior de alertas, expressando a insatisfação dos munícipes, acerca da fraca cobertura de rede de internet, em que muitos utilizadores referem ter velocidades de download e de upload inferiores a 1 Mbps, o que não é condigno com a época da tecnologia em que vivemos”.

Mais se refere que se deverá proceder à instalação de rede de fibra ótica, considerando-se “uma mais valia para o concelho, potenciando o desenvolvimento e a fixação de população, ainda para mais quando e de acordo com a informação recolhida na plataforma SIIA (Sistema de Informação de Infraestruturas Aptas – Registo das infraestruturas existentes nas regiões, pelos operadores) e em todos os lugares da freguesia de Santa Margarida, existem já infraestruturas base para a instalação da rede de fibra”, lê-se.

PUB

A autarquia recorda a intervenção efetuada em 2018, com a migração de solução de internet do Centro Escolar de Santa Margarida de ADSL para fibra ótica (pela Altice Portugal a pedido do Ministério da Educação), estranhando o facto de esta solução ainda não se encontrar disponível para empresas e população em geral.

O município de Constância compromete-se a acompanhar a situação,  “e espera que tão breve quanto possível, a mesma possa ser resolvida, assim como a possibilidade de estender a rede de fibra ótica a todo o concelho de Constância”, termina o mesmo comunicado enviado ao mediotejo.net.

PUB
PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Todas as vítimas deverão apresentar Queixa no Livro de Reclamações e remeterem cópia do Duplicado à ANACOM – Autoridade Nacional de Comunicações. Desde já bem-haja aos que exigiram e persistiram em comunicar esta barbaridade que nem nos países menos desenvolvidos se verifica. O MEO a retroceder 15 anos quando o país já tinha a velocidade citada

  2. Vou fazer isso sim, porque foi apenas um táxi e uma reboque, mas fiquei perto de 5h para poder sair já de noite, sem comer nem nada, para apanhar um bocadinho de rede tinha-mos que nous sentar no meio da estrada, éramos 4 pessoas à espera e duas delas inválidas, isto é inadmissível… E se estivesse sozinha e precisa-se de chamar uma ambulância, podia ali morrer sem ninguém dar por isso,… O pior é que acabei de comprar casa ali….

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).