- Publicidade -

Constância | Ministro Eduardo Cabrita elogia “grande exemplo de cidadania” na limpeza de terrenos (c/video)

“Esta é uma ação de segurança, de defesa coletiva, de mobilização cívica, é um dos grandes exemplos de cidadania em quatro décadas de democracia”, afirmou o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, no final da visita a Santa Margarida, Constância, este sábado, dia 24.

- Publicidade -

O ministro destacou hoje em Constância a “tomada de consciência coletiva da sociedade portuguesa” na limpeza das florestas e falou num “reerguer da esperança” para este desígnio nacional.

O ministro reiterou que “nunca o país esteve tão preparado”, nem “nunca foi feito tanto em matéria de limpeza e de prevenção. Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

“Este é um dos grandes exercícios de cidadania em quatro décadas de democracia e, num balanço, esta é já uma grande vitória do povo, esta consciência coletiva de prevenção na sociedade portuguesa”, disse o governante, tendo realçado como “fundamental” neste ”reerguer da esperança” a cooperação no terreno entre todos os setores da função pública.

Eduardo Cabrita falava no refeitório do centro escolar da Aldeia de Santa Margarida da Coutada, onde decidiu ir almoçar e dedicar palavras de estímulo para um “esforço que não deve cessar até ao final de maio” às forças que estavam no terreno em ações de limpeza, desde autarcas, militares páraquedistas, bombeiros, sapadores, GNR, e equipa da Força Especial de Bombeiros, entre outros.

O ministro da Administração Interna disse que “tem de se olhar para as causas profundas e estruturais” dos incêndios, como “as alterações climáticas, o ordenamento da floresta e o despovoamento da zona de interior”, para reiterar a importância da prevenção como medida imediata e prioritária em termos de mobilização da sociedade portuguesa.

Eduardo Cabrita, destaco em Constância a “tomada de consciência coletiva da sociedade portuguesa” e falou num “reerguer da esperança” para este desígnio nacional. Foto: mediotejo.net

O membro do Governo assistiu a uma das muitas ações de limpeza de terrenos que decorreram neste dia, um pouco por todo o país, tendo Eduardo Cabrita estado ainda em Penela, de manhã, e, depois de Constância, em Abrantes.

No caso concreto de Constância, um grupo de cerca de 50 operacionais limpou uma faixa de terreno à beira da estrada municipal 592, desde a Aldeia de Santa Margarida ao cruzamento da EN 118.

Participaram na ação 25 homens da força especial de bombeiros, 24 militares do Regimento de Tropas Paraquedistas, quatro elementos da equipa de sapadores florestais, a técnica de proteção civil e a técnica do gabinete técnico florestal.

Aos jornalistas, depois da visita de trabalho, Eduardo Cabrita reconheceu que “há ainda muito a fazer, há muitas lições a tirar”, mas, em jeito de balanço, sublinhou que se criou “uma consciência coletiva na sociedade portuguesa, isso é uma grande vitória do povo”, numa referência à mobilização na limpeza de terrenos como forma de prevenção dos incêndios florestais.

Ação de sensibilização para a limpeza de terrenos em Santa Margarida, Constância, com a presença do Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 24 de Março de 2018

Destacou e agradeceu o empenho dos autarcas na ação e o envolvimento das forças armadas, da GNR, dos sapadores e de outras forças.

“A sociedade portuguesa interiorizou o que estava aqui em causa e está a dar uma resposta forte com prioridade à prevenção num exemplo de cooperação para minimizar os riscos de incêndios florestais”, afirmou o membro do Governo.

“Era uma vergonha para o país” o “grande défice de cumprimento (da lei) por toda a sociedade portuguesa”, acrescentou, falando num “reerguer da esperança ao dar este exemplo notável”.

Cerca de 400 hectares para limpar em Constância

O Presidente da Câmara revelou que estão sinalizados cerca de 400 hectares de terreno para limpar, realçando o facto de 85 a 90 por cento da área ser propriedade privada.

Sérgio Oliveira reconhece que os proprietários estão mais conscientes e preocupados com a limpeza dos terrenos, deixando um apelo à mobilização nessa tarefa para segurança de todos e sobretudo da população do concelho.

No final deixou agradecimentos a todos os envolvidos na ação de limpeza bem como à presença do Ministro.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).