Constância: Ministro da Defesa anuncia investimento de 60 ME em viaturas táticas ligeiras

Foto: mediotejo.net

O ministro da Defesa anunciou hoje no Campo Militar de Santa Margarida a assinatura do despacho para abertura do processo de aquisição de até 167 viaturas táticas ligeiras, num investimento de mais de 60 milhões de euros.

PUB

O investimento vai decorrer de forma gradual até 2020, sendo que, neste ano de 2016, o investimento será de 13 milhões de euros, segundo disse à Lusa fonte oficial do Exército, num processo tido como “fundamental para a modernização e operacionalidade” daquele ramo das Forças Armadas (FA).

Em causa, está a abertura de procedimento internacional, no âmbito da agência de compras da NATO, para aquisição de Viaturas Táticas Ligeiras Blindadas 4×4 (VTLB) para o Exército, um investimento integrado na Lei de Programação Militar (LPM) e que envolve uma despesa de 60,8 milhões de euros, com IVA.

PUB

Em declarações à agência Lusa, à margem de um exercício de demonstração de capacidades no Exercício Orion que decorre até sábado em Santa Margarida, Constância, envolvendo mais de 3 000 militares de vários países, o ministro José Azeredo Lopes disse que “o que se trata é de enfrentar várias circunstâncias”, tendo destacado existir uma LPM que “não tem este ano cativações”, fator que considerou “muito importante”.

Azeredo Lopes referiu que, “no âmbito de compromissos plurianuais e das dificuldades que o país atravessa, as cativações funcionavam como mais um constrangimento para além daqueles que já provinham da impossibilidade de prover a todas as necessidades de equipamento, mesmo a longo prazo”.

PUB

O ministro da Defesa disse ainda que “o Governo entendeu que, “se não era possível enfrentar neste quadro todas as dificuldades que os ramos [das FA] legitimamente apresentam do ponto de vista de modernização de equipamento, então que, pelo menos, com esses constrangimentos, se desse execução a tudo aquilo que fosse proposto”.

Azeredo Lopes referiu que o Exército “propôs algo que estava previsto no âmbito da LPM, com compromisso a quatro, cinco anos, que envolve um investimento global que passa os 60 milhões de euros e que visa disponibilizar várias dezenas de viaturas ligeiras 4×4”.

“É um passo importante para, gradualmente, podermos fazer a nossa capacidade de recursos humanos (…), e que essa ambição de modernidade e confronto com os standards mais exigentes tenha também uma contrapartida, que é dotar as FA de meios que, não sendo os mais caros ou os de ‘ponta’, sejam meios que comparem num século XXI, que é muito exigente”, afirmou.

“Além disso, o Exército, especificamente, tem um papel muito importante a desempenhar no quadro da garantia geral da defesa nacional, quer no exercício dessa mesma garantia através da sua participação em forças nacionais destacadas”, concluiu.

Azeredo Lopes assistiu hoje à demonstração de capacidades do exercício Orion, que envolve cerca de 3.100 militares, acompanhado pelo Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, Artur Pina Monteiro, e do Chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte.

O Orion está a decorrer desde 17 de junho e termina no sábado.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here