Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Mercado e cortejo renascentista assinalam Dia de Camões

Este sábado, dia 10 de junho, Camões volta a Constância para integrar um grandioso Cortejo Quinhentista, que percorrerá as ruas de vila, juntamente com a Nobreza, com o Clero e com o Povo.

- Publicidade -

Com início marcado para as 14h00, junto à sede do Agrupamento de Escolas de Constância, o Cortejo Quinhentista descerá a vila, integrando diferentes grupos de jograis, até à zona ribeirinha de Constância, onde decorre o mercado quinhentista que tem disponível para venda os frutos e as flores referidos por Camões na sua obra.

- Publicidade -

Após a chegada do Cortejo Quinhentista, terá lugar a Cerimónia Oficial do Dia 10 de Junho, seguida de homenagem a Manuela de Azevedo.

Mais tarde, às 20h00, Camões voltará à zona ribeirinha desta vez para participar num Jantar e Sarau Quinhentista, com manjares da época e animação pelos Tintinnabvlvm, pelas Danças Quinhentistas e pelos Moviritmos. Cerca das 21h00 abrirá o Bodo ao Povo.

O Cortejo Quinhentista e o Jantar e Sarau Quinhentista integram as XXII Pomonas Camonianas, evento que vai decorrer em Constância, de 9 a 11 de junho.

 

Tendo na sua essência a realização de um mercado quinhentista, com uma exposição-venda dos frutos e das flores referidos por Camões na sua obra, o programa das XXII Pomonas Camonianas engloba, o VI Festival Hípico de Constância, a Feira de Antiguidades e Velharias, a Orientação Noturna, Danças Quinhentistas, o Declamões, exposições, a Taberna Quinhentista e muita animação.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome