Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

CONSTÂNCIA: Massimo Esposito promove ateliê de pintura e desenho

Constância foi o local escolhido por Massimo Esposito para ministrar um ateliê de pintura e desenho, com a duração de 12 meses e com o objetivo de aproximar a população à arte, potenciando a criação artística dentro da comunidade, conferindo ao município uma maior visibilidade ao nível cultural.

- Publicidade -

Massimo Esposito é pintor, retratista, artista gráfico, pintor de azulejos, entre outras atividades artísticas que atualmente desenvolve, conta com cerca de 20 anos de experiência no ensino da arte e com um trabalho reconhecido em Itália, Brasil e Portugal.

Aproveitando este conhecimento e experiência pretende criar um ateliê de pintura e desenho para crianças e adultos, com um ensino personalizado, que permite adquirir competências de desenho e pintura, com a aprendizagem de diferentes técnicas como: lápis, lápis de cor, lápis de cera aguarelável, pastel seco, aguarela, acrílico e técnicas mistas e com temáticas que irão desde desenhar à vista, paisagens, retratos e criatividade imaginativa.

- Publicidade -

Neste âmbito irá realizar-se no dia 24 de outubro, pelas 15H00, na sala polivalente do cineteatro municipal, um workshop de pintura e desenho, que pretende, gratuitamente, divulgar o ateliê junto da população do concelho.

Para informações e inscrições neste ateliê devem os interessados, contactar a Biblioteca Municipal Alexandre O´Neill, através do telefone 249 739 367 ou via correio eletrónico para biblioteca@cm-constancia.pt ou o Prof. Massimo Esposito, através do telefone 916 080 670, ou via correio eletrónico para massimoesposito57@gmail.com.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here