Quarta-feira, Março 3, 2021
- Publicidade -

Constância | Manuela de Azevedo e a Casa de Camões no Dia de Portugal (C/VIDEO)

Neste Ano Camões em Constância, e que é também o ano do falecimento de Manuela de Azevedo, ocorrido em 10 de fevereiro, a Associação Casa-Memória de Camões em Constância homenageou a sua fundadora, manifestando no dia 10 de junho um público reconhecimento pelo seu dedicado trabalho de mais de meio século pelo reforço da ligação de Constância à memória de Luís de Camões, no âmbito da XXII edição das Pomonas Camonianas, organizada pela Câmara de Constância, pela Casa Memória de Camões e pelo agrupamento escolar local.

- Publicidade -

António Matias Coelho, presidente da Associação Casa Memória de Camões, lembrou as condições ímpares de Constância para acolher um Casa Memória em Portugal que dignifique o poeta, tendo apelado a um maior investimento do Estado e lembrado que, no interior de Inglaterra, uma pequena cidade acolhe anualmente um milhão de turistas para visitar a Casa Memória de Shakespeare.

- Publicidade -

“Em Espanha há a Casa Cervantes, em Inglaterra há a Casa Shakespeare, e Portugal não tem uma Casa de Camões. Mas ela existe. Está aqui, em Constância, a terra mais camoniana de Portugal”, disse Matias Coelho, tendo alertado que, “sozinhas, a autarquia e a entidades locais, não conseguem”.

A Casa Memória de Camões começou a ser pensada e construída há 40 anos, mas até hoje nunca foi aberta ao público e aos turistas, com atividades regulares. Mas as atividades e o objetivo mantêm-se bem vivos: “no que depender de nós”, afirmou Matias Coelho.

“Manuela de Azevedo, jornalista, escritora, camonista e amiga de Constância, deixou na nossa terra uma obra absolutamente notável: o Monumento a Camões, o Jardim Horto de Camões, a Casa Memória de Camões e as Pomonas Camonianas (…) são expressões vivas do seu entusiasmo e da sua capacidade realizadora”, em legado que a Associação Casa Memória e a autarquia querem dar continuidade.

A homenagem teve lugar no Jardim Horto de Camões, no dia 10 de junho, sábado, contou com a presença de familiares e amigos, tendo sido ofertada a Associação Casa Memória de Camões alguns bens pessoais de Manuela de Azevedo, sócia nº1 e presidente honorária da Associação que, por sua vez, cumpriu um desejo da ilustre estudiosa e defensora da cultura camoniana instalando um jogo de xadrez no jardim horto.

Constância l Vila Poema homenageia Manuela de Azevedo.

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 10 de Junho de 2017

Os órgãos autárquicos eleitos, na pessoa da presidente da Câmara de Constância, vereadores eleitos e o representante da Assembleia Municipal descerraram uma placa alusiva ao momento.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).