Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Constância | Lancha “Vai e Vem” em destaque no Museu dos Rios e Artes Marítimas

Uma miniatura de uma lancha datada de 1997 é a “Peça do Mês” de setembro no Museu dos Rios e Artes Marítimas, em Constância. Esta iniciativa pretende dar a conhecer à comunidade, todos os meses, os diversos elementos patrimoniais da vila poema e respetiva história.

- Publicidade -

Destinada não só para transportar pessoas entre as margens dos rios Tejo e Zêzere, mas sobretudo para a pesca, a lancha é um barco de fundo chato, proa em bico e popa cortada a direito.

Situada em zona de abundante peixe, Constância era local de excelência para pesca de fataça, enguia, saboga, sável ou lampreia, e daí vinha o proveito de muitas famílias da região. Para a pesca eram necessários dois pescadores, explica o Museu dos Rios e Artes Marítimas (MRAM): um para remar e outro para lançar e recolher a rede de pesca.

- Publicidade -

No caso da pesca em lancha, a embarcação podia ser movida a vela, a remos e à vara. As suas dimensões podiam rondar os seis metros de comprimento e um metro e vinte de largura. A lancha em exposição no MRAM trata-se de uma miniatura, mas igualmente representativa da original, em madeira e com dois remos, incluindo a inscrição do seu registo e construção: “D.H.T.: Direção Hidráulica do Tejo/97”, pode ler-se. Tem ainda o nome da embarcação inscrito: “Vai e Vem”.

O mês de setembro assinala a nona edição desta iniciativa do Museu dos Rios e das Artes Marítimas. A miniatura da lancha “Vai e Vem”, bem como todos os objetos já divulgados nos meses anteriores, pode ser apreciada no Museu dos Rios e Artes Marítimas, presencialmente, ou via digital, através da página de Facebook do museu.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome