Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Jardim-Horto de Camões reabriu ao público na Vila Poema

Após quase três meses encerrado devido ao confinamento, o mais singular monumento vivo erguido a um poeta no mundo volta a reabrir portas. A partir de terça-feira, dia 6 abril, o Jardim-Horto de Camões, em Constância, volta a desvendar ao público os aromas cantados na lírica de Camões.

- Publicidade -

O anúncio é feito pela Associação Casa-Memória de Camões, detentora do espaço, que através das redes sociais anuncia a reabertura do Jardim-Horto após o seu encerramento, a 14 de janeiro. Em comunicado, é referido que no espaço “serão cumpridas as regras de segurança definidas pela Direção-Geral da Saúde, designadamente o uso obrigatório de máscara e o distanciamento físico entre as pessoas”.

Desenhado pelo arquiteto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, o Jardim-Horto de Camões, considerado «o mais vivo e singular monumento erguido no mundo a um poeta», foi inaugurado em 1991, reunindo toda a flora referida na obra de Luís Vaz de Camões através de 52 espécies, e tem beneficiado, nos últimos anos, de grandes trabalhos de renovação.

- Publicidade -

Entrada do Jardim-Horto de Camões, em Constância. Foto: DR

Espaço onde a cada recanto se respira história, poesia, inspiração e tranquilidade, o Jardim-Horto de Camões estará aberto ao público a partir de 6 de abril das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00, com preços de entrada simbólicos.

Jardim-Horto de Camões, em Constância, desenhado pelo arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles. Fotografia: Jorge Santiago/mediotejo.net

O espaço, na zona ribeirinha, inclui o Jardim de Macau, o Planetário de Ptolomeu, um auditório ao ar livre, um painel de azulejos que representa todas as partes do mundo que Camões pisou, de Lisboa a Macau, passando por África e pela Índia, e uma enorme esfera armilar de Portugal, que assinala os 500 anos dos Descobrimentos, eternizados pelo poeta em “Os Lusíadas”.

Jardim Horto, em Constância. Foto: Joana R Santos/mediotejo.net

Até à sua reabertura, pode aguçar a curiosidade através da reportagem do mediotejo.net, numa visita guiada ao Jardim-Horto de Camões pelo presidente da direção da Associação Casa-Memória Camões, António Matias Coelho: Constância preserva aromas e cheiros da lírica de Camões no Jardim-Horto (c/vídeo e fotos) .

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome