Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Agosto 2, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância investe na requalificação de parques infantis do concelho

Com o objetivo de garantir a segurança das crianças, possibilitando-lhe momentos de lazer, mas também para cumprir com os normativos legais em vigor para os parques infantis, a Câmara Municipal está a proceder à remodelação dos diversos equipamentos existentes no concelho.

- Publicidade -

Atualmente está em curso a beneficiação do Parque Infantil Adães Bermudes, junto ao Jardim de Infância de Montalvo, investimento que insere-se no programa de requalificação dos Espaços de Jogo e Recreio Municipais, o qual contempla a requalificação, modernização e desmantelamento de alguns equipamentos.

Assim, face à legislação em vigor e ao estado de degradação das madeiras, a autarquia decidiu retirar um antigo equipamento existente no Parque Infantil, substituindo-o por novos jogos que complementam as atividades dirigidas ao Jardim de Infância e “melhoram a fluidez dentro do Espaço de Jogo e Recreio”.

- Publicidade -

No local ocupado pelo antigo equipamento, serão colocados o Jogo da Macaca e o Jogo dos Arcos, desenhados no solo, os quais, e segundo a autarquia, “potenciam o desenvolvimento de habilidades motoras individuais e em grupo”.

Em declarações ao mediotejo.net, a presidente da Câmara de Constância, Júlia Amorim (CDU) disse que a requalificação deste Parque Infantil “insere-se num projeto mais vasto de conservação e requalificação dos Parques infantis” do concelho.

“Neste caso as obras rondaram os 2 000 euros e foram realizadas exclusivamente com os meios da autarquia. Após esta intervenção seguir-se uma outra no parque infantil do Jardim público de Montalvo”, acrescentou, tendo relembrado que o Parque Infantil junto ao Zêzere, em Constância, foi integralmente substituído no final de 2015.

“Sendo certo que a segurança das crianças tem de ser salvaguarda, é de registar a existência de normativos legais muito exigentes cujo incumprimento pode resultar em coimas elevadas”, observou ainda a autarca.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome