Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Julho 31, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância inaugura sede para projeto Ganhar ASAS – E6G

O edifício da antiga escola primária de Constância foi devolvido à comunidade no dia 23 de maio, terça-feira, servindo agora de sede ao projeto Ganhar ASAS [Autonomia, Sonhos, Atitude, Sentido] – E6G, promovido pelo programa Escolhas.

- Publicidade -

O programa Escolhas é um programa governamental de âmbito nacional, criado em 2001, promovido pela Presidência do Conselho de Ministros e integrado no Alto Comissariado para as Migrações – ACM, IP, cuja missão é promover a inclusão social de crianças e jovens de contextos socioeconómicos vulneráveis, visando a igualdade de oportunidades e o reforço da coesão social.

Neste sentido, o município de Constância candidatou-se ao programa Escolhas e foi um dos 88 selecionados com o projeto Ganhar ASAS – E6G que decorrerá até 31 de dezembro de 2018.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, a autarquia refere que a candidatura Ganhar ASAS – E6G [Autonomia, Sonhos, Atitude, Sentido] foca-se nas principais problemáticas diagnosticadas no município, nomeadamente o desemprego jovem, o risco de abandono escolar e a existência de casos de crianças e jovens sujeitos a medidas de promoção e proteção.

“O objetivo deste projeto é combater os fatores de exclusão e assim perspetivar uma melhorar inclusão social e inserção na sociedade, procurar quebrar ciclos de abandono escolar, exclusão e risco social e melhorar as perspetivas de empregabilidade dos jovens”, pode ler-se na mesma nota.

Além do consórcio que estará diretamente envolvido na concretização do projeto, “a existência de uma rede de parcerias com empresas e entidades locais permitirá dar uma melhor resposta às necessidades diagnosticadas e um grande apoio na concretização dos objetivos do projeto”, destaca a autarquia.

Ao longo do tempo em que o projeto irá decorrer serão desenvolvidas diversas atividades de âmbito educativo, artístico, cultural e formativo, de forma a dotar as crianças e os jovens entre os 6 e 30 anos de ferramentas que lhes permitam tornar-se parte ativa da sociedade.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome