Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Espaço Cidadão acolhe serviços da Segurança Social

Visando a dinamização e valorização do Centro Histórico, o Serviço da Segurança Social de Constância mudou-se para o Espaço Cidadão, junto da zona ribeirinha.  Desde o passado dia 5 de dezembro que o Serviço da Segurança Social de Constância, que até agora funcionava no edifício da Junta de Freguesia, já está instalado no Espaço Cidadão de Constância, localizado na Avenida das Forças Armadas, próximo do monumento a Camões.

- Publicidade -

A abertura do Serviço da Segurança Social neste novo espaço visa dar “continuidade à estratégia de dinamização e valorização” definida para o Centro Histórico de Constância, refere a autarquia, em nota de imprensa.

Recorde-se que o Espaço Cidadão foi inaugurado no passado mês de junho, permitindo que Constância tenha mais um serviço de atendimento ao público, criando sinergia entre a Administração Central e Local, no sentido da prossecução de políticas concertadas em prol do interesse público, dos residentes e do desenvolvimento do concelho.

- Publicidade -

O Espaço Cidadão, é um ponto de atendimento que reúne serviços de diferentes entidades, num único balcão.

No Espaço Cidadão é possível ter acesso a inúmeros serviços da administração central, local e de entidades privadas que prestam serviços de claro interesse público. Nestes balcões pode, a título exemplo, tratar-se da Carta de Condução, solicitar nova senha ou uma caderneta predial junto da Autoridade Tributária, apresentar despesas junto da ADSE, tratar de assuntos relativos a emprego e formação profissional, alterar a morada do Cartão de Cidadão, solicitar o Cartão Europeu de Seguro de Doença ou realizar os serviços e-fatura.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome