Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Maio 12, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Equipa especializada procedeu hoje a descontaminação covid no Campo Militar

O Exército acolheu durante cinco dias os 32 cidadãos migrantes infetados por covid-19 no Campo Militar de Santa Margarida, em Constância, transferidos do Centro de Formação Militar e Técnica da Força Aérea, da Ota, tendo no domingo sido encaminhados para Lisboa. Hoje, através do Elemento de Defesa Biológica, Química e Radiológica, procedeu-se hoje à descontaminação dos espaços utilizados pelos 32 cidadãos estrangeiros que estavam infetados pelo novo coronavírus e que ali estiveram em confinamento.

- Publicidade -

No Campo Militar de Santa Margarida (CMSM), desde 20 de maio e durante cinco dias, foi garantida a alimentação, o alojamento e a segurança aos 32 Cidadãos Estrangeiros Requerentes de Asilo, deu conta o Exército, em nota de imprensa, tendo referido que “a Brigada Mecanizada e o Regimento de Lanceiros N.º 2 asseguraram o cumprimento desta missão de apoio, atuando num quadro de escrupuloso cumprimento de todos os requisitos de proteção, higiene e saúde pública”, em articulação com diversas organizações e entidades envolvidas neste processo.

Ontem [domingo], o Exército, em cooperação com diversas entidades, apoiou a operação de transferência destes 32 cidadãos estrangeiros do CMSM para vários locais da região de Lisboa.

- Publicidade -

Através do Elemento de Defesa Biológica, Química e Radiológica, procedeu-se hoje à descontaminação dos espaços utilizados pelos 32 cidadãos estrangeiros em confinamento no Campo Militar de Santa Margarida, pode ler-se na mesma nota.

Equipa especializada procedeu hoje a descontaminação no Campo MiIitar de Santa Margarida. Foto: Exército

A Delegada de Saúde do ACES Médio Tejo deu conta na tarde de domingo que os 32 migrantes infetados com o novo coronavírus fizeram testes e que os resultados ontem conhecidos indicavam que entre eles havia casos negativos, pessoas não infetadas, mas também casos que se mantêm positivos à doença.

O grupo de migrantes infetados com o novo coronavírus foi transferido no domingo do Campo Militar de Santa Margarida (Constância) para a Mesquita de Lisboa, disse à agência Lusa o xeque David Munir.

De acordo com o líder da comunidade islâmica de Lisboa, no doningo à noite chegaram à mesquita entre 12 a 15 migrantes que regressaram a Lisboa depois de terem estado vários dias no Campo Militar de Santa Margarida, em Constância.

“Eles não têm sintomas, mas estão positivos (…) e ficarão [na mesquita] até fazerem testes”, disse David Munir.

c/Lusa

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome