Sexta-feira, Fevereiro 26, 2021
- Publicidade -

Constância | Encontre-se com Camões, alunos e Ana Laíns nas Pomonas Camonianas

A XXIII edição das Pomonas Camonianas começa este sábado, dia 9, e a vila de Constância regressa ao passado numa viagem em que os visitantes se cruzam com os alunos do concelho que dinamizam as atividades e a cantora Ana Laíns que regressa à terra onde cresceu para apresentar o álbum “Portucalis”. Aqueles que se inspiram na bravura dos portugueses face às tempestades imortalizadas nos Lusíadas vão gostar das provas hípicas e de orientação noturna e o programa não acaba por aqui. Saiba por onde vai andar Camões este fim-de-semana.

- Publicidade -

A viagem começa às 09h00 de sábado com a chegada dos artistas que participam no concurso de pintura ao ar livre até às 18h00. Pelas 15h00, tem início a cerimónia que marca o arranque oficial das XXIII Pomonas Camonianas no parque de merendas, acompanhada pela abertura do Mercado Quinhentista no parque de merendas ao qual os alunos do 8º ano dão vida nos dois dias com uma exposição e a venda de frutos e flores. O horário de abertura repete-se e o de fecho varia, sendo às 23h00 no sábado e às 21h00 no domingo.

Camões vai andar por todo o lado durante o fim-de-semana, mas certamente estará sentado no monumento criado em sua homenagem por Lagoa Henriques, às 15h30, para ouvir atentamente o “Declamões” dos alunos do 9º ano e da Universidade Sénior acompanhados pela banda da Associação Filarmónica Montavense 24 de Janeiro. O lugar continua reservado para ele a partir das 21h00, hora em que ali atua o Grupo de Animação do Agrupamento de Escolas “Moviritmos”.

- Publicidade -

O Mercado Quinhentista dá vida ao parque de merendas durante o fim-de-semana. Foto: mediotejo.net

Os visitantes seguem para a a zona ribeirinha, onde às 17h00 atuam os “pequenos Poetas” da creche da Santa Casa da Misericórdia de Constância e, meia-hora mais tarde, as dos jardins-de-infância do concelho interpretam “Camões regressa a Constância”. Pelas 22h00, a Praça Alexandre Herculano transforma-se em “Portucalis” no concerto em que Ana Laís regressa à terra onde cresceu para apresentar o novo álbum.

A noite desafia os mais audazes, inspirados pelos feitos dos portugueses que os Lusíadas imortalizaram. O gosto pelo desafio que nos corre no sangue desde a época dos Descobrimentos torna-se mais forte durante a prova de orientação noturna, cujos participantes se concentram às 23h00 no parque de campismo e caravanismo para partir para a aventura uma hora depois.

Ana Laíns – Portucalis. Vídeo: Ana Laíns

A noite traz o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que começa com a Feira de Antiguidades e Velharias que vão invadir a Praça Alexandre Herculano e a Avenida das Forças Armadas entre as 09h00 e as 21h00. A resistência épica volta a ser metida à prova, mas desta vez durante o VII Festival Hípico de Constância, que começa no Centro Hípico de Santa Bárbara às 10h00.

A tarde fica marcada pelas cerimónias oficiais associadas à data que se realizam, pelas 15h00, no Jardim-Horto de Camões e no Monumento a Camões. Quem ficar no último local cruza-se com os alunos do 9º ano e as suas Danças renascentistas a partir das 16h00. Os estudantes mais pequenos, do 1º ciclo do ensino básico, também têm atuação marcada neste dia e surgem “Com Camões em Constância” na zona ribeirinha.

A Antiga Cadeia faz, igualmente, parte do programa uma vez que recebe a entrega de prémios do concurso de fotografia “Olhar a Festa” e do de pintura ao ar livre “As Cores de Constância”. A XXIII edição das Pomonas Camonianas despede-se dos visitantes no Jardim-Horto de Camões com a entrada em cena dos alunos do ensino secundário no início do espetáculo “Tomem lá do Camões”, marcado para as 19h00 e as 20h00.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).