Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Novembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Eclipse parcial do Sol esta quinta-feira no Centro de Ciência Viva

É já esta quinta-feira, dia 10 de junho, que vai ocorrer o primeiro eclipse solar de 2021. Na mesma data em que se comemora o Dia de Portugal, ocorrerá um eclipse anular do Sol que será visível como eclipse parcial em todo o território português, indica o Centro de Ciência Viva – Parque de Astronomia de Constância, que vai acompanhar o fenómeno.

- Publicidade -

O eclipse anular ocorre quando a Lua passa em frente ao Sol, mas uma vez que se encontra demasiado afastada da Terra, acaba por não cobrir totalmente o “Astro-Rei”, deixando passar um círculo de luz, conhecido como “anel de fogo”, no momento máximo do fenómeno.

O Centro Ciência Viva de Constância irá acompanhar o fenómeno, entre as 9:30 e as 11:30, e é possível participar em workshop, na observação do Sol através de telescópios especiais, e em simulações do fenómeno. A inscrição prévia é indispensável, sendo que haverá transmissão em direto no facebook do Centro Ciência Viva de Constância.

- Publicidade -

São mais de trezentos os eclipses solares, neste século, mas os mais espectaculares – os eclipses totais – serão menos de setenta. No entanto, a partir de Portugal, só depois do ano 2100 será possível ver um eclipse total do Sol.

Até lá, teremos de nos contentar com eclipses parciais ou – se quisermos ver algum total – dar uma saltada até Espanha, dentro de uns anos, ou então, passear pelo mundo atrás do fenómeno mais espetacular que a natureza proporciona.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome