Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | E se os enfeites deste Natal forem feitos com materiais reciclados?

A Câmara Municipal de Constância, através do Posto de Turismo, desafia a comunidade a recorrer a materiais reciclados para a elaboração dos enfeites e decorações natalícios, numa ótica de reutilização. Esta iniciativa pretende sensibilizar os mais jovens e a população em geral para a necessidade urgente de diminuição de resíduos e ainda promover uma exposição imbuída do espírito de Natal que envolva não só as pessoas singulares, mas também as escolas, associações, IPSS e comércio local.

- Publicidade -

A regra é simples: os participantes têm de decorar uma árvore de natal ou fazer um presépio apenas com material reciclado. Para as Árvores de Natal a autarquia tem por base um modelo, que será cedido e deverá ser solicitado nas instalações do Posto de Turismo.

Podem participar todos os estabelecimentos de ensino, associações/coletividades, Instituições Particulares de Solidariedade Social – IPSS’s, comércio local, tecido empresarial e grupos de pessoas organizados desde que residentes no concelho de Constância.

- Publicidade -

Este desafio pretende sensibilizar os mais jovens e a comunidade em geral para a reutilização de materiais e, consequente, diminuição de resíduos que constituem um problema atual e urgente no planeta, em prol da biodiversidade e do meio envolvente.

A inscrição na atividade é obrigatória (até dia 8 de novembro) e deverá ser feita em impresso próprio, disponível em www.cm-constancia.pt, ou presencialmente no Posto de Turismo.

Para mais informações sobre a atividade devem os interessados contactar o Posto de Turismo, presencialmente, ao através do número de telefone 249 730 052, ou do endereço eletrónico turismo@cm-constancia.pt. As normas de participação estão disponíveis no site do município.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome