Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Desafios virtuais para assinalar o Dia Internacional dos Museus

O Museu dos Rios e das Artes Marítimas, em Constância, continua a adaptar as suas atividades a esta nova realidade de distanciamento social trazida pela pandemia de covid-19, e como tal, prepara-se para dinamizar um conjunto de atividades comemorativas do Dia Internacional dos Museus entre os dias 11 e 15 de maio. As atividades consistem em desafios virtuais lançados diariamente nas páginas de Facebook do Museu e do Município, com direito a prémios para os autores da 1ª resposta correta em cada desafio.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, a autarquia refere que as comemorações em modo virtual passam pela divulgação diária de desafios, entre 11 a 15 de maio, nas páginas de Facebook do Museu e do Município, “nos quais os participantes vão ter de identificar o nome e o fim a que se destinam/destinavam objetos que fazem parte da coleção do Museu”.

“O desafio vai surgir de segunda a sexta-feira, às 10h00, nas páginas de Facebook. Depois, basta enviar as respostas, até 17 de maio, para museu.rios@cm-constancia.pt, ou por mensagem privada para o Facebook do Museu. Haverá prémios para o autor da 1ª resposta correta de cada um dos desafios”, pode ler-se na mesma informação.

- Publicidade -

Os vencedores e as respostas corretas aos cinco desafios serão anunciados no dia 18 de maio, Dia Internacional dos Museus.

Recorde-se que esta efeméride versa este ano sobre o tema “Museus para a Igualdade: Diversidade e Inclusão”. O Dia Internacional dos Museus, organizado desde 1977 pelo Conselho Internacional dos Museus (ICOM), tem como objetivo tornar-se um ponto de encontro para celebrar a diversidade de perspetivas que compõem as comunidades e o pessoal dos museus, além de promover ferramentas para identificar e superar preconceitos através do que expõem e das histórias que contam.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome