- Publicidade -

Sexta-feira, Janeiro 21, 2022
- Publicidade -

Constância | Construção do Centro Escolar de Montalvo avança

A construção do Centro Escolar de Montalvo recomeçou esta semana depois do impasse de ano e meio gerado pela insolvência da primeira empresa adjudicatária da empreitada. Uma vez concluída, a infraestrutura que representa um investimento na ordem dos 1,8 milhões de euros irá receber todos os alunos do pré-escolar e do primeiro ciclo da freguesia.

- Publicidade -

A empreitada para a construção dos 80% que faltam para concluir o Centro Escolar de Montalvo recomeçou no início do passado mês de janeiro depois de ano e meio de impasse. O investimento total situa-se nos €1.829.132,68, sendo €1.111.651,00 apoiados por fundos comunitários.

O anúncio da insolvência da empresa adjudicatária da empreitada para a construção do Centro Escolar de Montalvo, a Alpeso, levou à paragem das obras em maio de 2015 e à resolução definitiva do contrato com aplicação de uma multa à empresa.

- Publicidade -

A Câmara Municipal de Constância desenvolveu contactos em conjunto com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo no sentido de assegurar o financiamento no âmbito do Portugal 2020 e o recente visto do Tribunal de Contas concluiu o processo.

A infraestrutura prevista na Carta Educativa do concelho é um dos investimentos prioritários do orçamento municipal de 2017 e, uma vez concluída, irá receber todos os alunos do pré-escolar e do primeiro ciclo da freguesia de Montalvo.

- Publicidade -

O novo centro escolar será dotado de salas de estudo, cozinha, instalações sanitárias, zonas de recreio, recinto desportivo, zonas verdes, pátios, salas de atividades e arrumos. Outros espaços, como a sala polivalente, o refeitório, a biblioteca e o pátio principal podem ser utilizados pela comunidade local em atividades ligadas à vertente educativa.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome